Com uma única equipe cliente para 2018, Suter volta a abandonar Moto2 um ano após retorno. IntactGP fecha com Kalex

Um ano após voltar ao Mundial de Moto2, a Suter decidiu abandonar o certame por entender que o investimento é injustificado, uma vez que tinha uma única cliente para 2018. Assim, a IntactGP fechou com a Kalex

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Durou pouco a passagem da Suter pela Moto2. Um ano após anunciar seu retorno à categoria intermediária do Mundial de Motovelocidade, a empresa suíça comunicou sua saída com efeito imediato.
 
A Suter foi uma das principais forças desde o início da Moto2, inclusive conquistando o título de 2012 com Marc Márquez. Nos últimos anos, porém, a Kalex conseguiu se estabilizar e passou a ser a força dominante.
Suter tinha duas equipes em 2017, mas ficou com apenas uma para a próxima temporada (Foto: Reprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Em 2017, a entrada da KTM aumentou a rivalidade na categoria, especialmente pela força demonstrada pelo chassi austríaco, que venceu as últimas três provas do ano. A Suter até chegou a conquistar uma vitória neste ano ― com Dominique Aegerter em Misano ―, mas o suíço acabou punido por uma infração e teve o triunfo retirado.
 
Com apenas um cliente para 2018 ― uma vez que a Kiefer decidiu pela KTM ―, a Suter entendeu que não tem sei investimento justificado e decidiu sair.
 
“Do ponto de vista estratégico, isso não justifica mais nossa participação no Mundial de Moto2”, disse Eskil Suter, fundador da companhia.
 
 
“Nós estamos bem felizes com a performance até aqui”, disse Giussani na época. “Temos de manter em mente que ficamos dois anos fora, em 2015 e 2016, e precisamos alcançar”, seguiu. 
 
Com a saída da construtora, o time de Xavi Vierge e Marcel Schrotter anunciou a volta para a Kalex.
 
“Nós estamos felizes por entrar em acordo com a Kalex Engineering para 2018 e estamos todos altamente motivados pela próxima temporada”, disse Jürgen Lingg, chefe da IntactGP.
 
Com a saída da Suter, a Moto2 terá um total de cinco construtores de chassis no próximo ano: Kalex, KTM, Tech3, Speed Up e NTS.
 
“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube