Com Zarco apagado, Rins deixa rivais para trás e comanda primeiro treino da Moto2 em Indianápolis. Rabat é 3º

Johann Zarco não abriu os treinos em bom ritmo e ficou completamente apagado na sessão. Álex Rins, por outro lado, mostrou um ótimo ritmo e anulou as tentativas de todos os rivais

A cobertura completa do GP de Indianápolis no GRANDE PRÊMIO

Ao contrário do que aconteceu na Moto3 e na MotoGP, onde os líderes do Mundial rapidamente encontraram seu ritmo, Johann Zarco não voltou bem das férias da Moto2. Com o primeiro na classificação apagado na tarde desta sexta-feira (7), o protagonismo da divisão intermediária ficou com Álex Rins.

 
Exibido um bom ritmo aos longo dos 45 minutos de sessão, Rins, que faz sua temporada de estreia na Moto2, conseguiu responder às tentativas de todos os rivais  garantiu a liderança da sessão com 0s070 de vantagem para Jonas Folger, o segundo colocado.
Álex Rins foi o mais rápido nesta tarde (Foto: Pons)
Campeão vigente, Tito Rabat teve um início de sessão discreto, mas se recuperou na metade final e entrou na briga pela ponta. Com seu melhor giro em 1min37s873, o espanhol ficou com o terceiro tempo.

Dominique Aegerter também tentou entrar na briga pela ponta, mas acabou com a quarta colocação, 0s220 atrás do líder. Mika Kallio aparece na sequência.
 
Tentando se recuperar na classificação do Mundial, Sam Lowes apareceu forte na pista de Indiana, liderando boa parte do tempo. No final da sessão, no entanto, o britânico não conseguiu uma volta limpa para brigar pela ponta e acabou em sexto.
 
Hafizh Syahrin ficou com a sétima marca, à frente de Franco Morbidelli. Takaaki Nakagami e Xavier Siméon completam a lista dos dez primeiros.
 
Zarco, por sua vez, foi para lá de discreto na sessão e ficou apenas em 15º. O francês fez sua melhor volta em 1min38s491 e ficou a 0s780 do líder.

Saiba como foi o primeiro treino livre da Moto2 em Indianápolis:
 
A manhã em Indianápolis foi marcada por sol e tempo firme. Assim, na hora em que os pilotos da Moto2 foram para a pista, os termômetros marcavam 25°C, com a pista chegando aos 31°C. A velocidade dos ventos estava em 2 km/h.
 
 Com 1min41s245, Sam Lowes foi o primeiro a aparecer na ponta da tabela de tempos, 0s053 à frente de Álex Rins. Franco Morbidelli aparecia na sequência, com Tom Lüthi e Julián Simón fechando o top-5.
 
Na sequência, Rins pulou para a ponta com 1min39s211, mas logo foi superado por Lüthi, que virou 0s025 mais rápido. Jonas Folger era agora o terceiro, seguido por Anthony West e Randy Krummenacher.
 
Lowes, então, registrou 1min39s101 e retomou a liderança, abrindo 0s085 de vantagem para Lüthi. Rins vinha em terceiro, à frente de Folger.
Tito Rabat ficou com a terceira marca (Foto: Marc VDS)
Ainda no início da sessão, Lüthi sofreu uma queda sem consequências físicas na curva 10, mas os danos à Kalex foram mais cosméticos do que qualquer outra coisa.
 
Enquanto isso, Takaaki Nakagami anotou 1min38s496 e tomou a liderança, abrindo 0s275 de vantagem para Lowes. Mika Kallio agora vinha em terceiro, à frente de Rins e Folger. Líder do Mundial, Johann Zarco era apenas o nono colocado.
 
Um pouco depois, Tito Rabat teve de se virar para evitar uma queda após perder a traseira na saída da curva 9. O campeão vigente conseguiu se manter de pé e seguiu direto para os boxes da Marc VDS.
 
Com 1min38s408, Lowes reduziu o atraso em relação a Nakagami para 0s174, mas seguiu no segundo posto. Morbidelli vinha em terceiro, à frente de Kallio e Folger.
 
Com pouco menos de meia hora para o fim da sessão, Ratthapark Wilairot sofreu uma queda na curva 10 após perder a frente e ser ejetado. Apesar do susto, o malaio não se feriu.
 
Enquanto alguns seguiam para os boxes para a primeira parada da sessão, Lowes seguiu tentando bater Nakagami. Em seu décimo giro, o britânico reduziu a vantagem do rival do Team Tady para 0s063. 
 
De tanto insistir, o #22 acabou conseguido. Com 1min38s161, Sam voltou ao topo da tabela, abrindo 0s073 de vantagem para Nakagami. Morbidelli vinha na sequência, à frente de Kallio, Folger, Xavier Siméon, Dominique Aegerter, Sandro Cortese, Rins e Zarco.
Alguns minutos mais tarde, Álex Márquez sofreu uma queda na curva 2, mas não se feriu. O espanhol, no entanto, teve trabalho para voltar para a pista e acabou empurrado pelos fiscais por uma via de acesso para voltar aos boxes da Marc VDS.
 
Ao mesmo tempo, Rins baixou seu tempo de volta para 1min38s602 e assumiu a quinta colocação, 0s441 atrás do líder. 
De volta à pista, Morbidelli registrou 1min38s174 e saltou para o segundo posto, 0s013 atrás do piloto da Speed Up, que seguia na ponta da tabela. Nakagami agora tinha a terceira marca, com Rins e Dominique Aegerter completando o top-5.
 
Com pouco menos de 15 minutos para o fim da sessão, Folger passou em 1min38s076 e passou a ocupar a primeira colocação, 0s085 à frente de Sam. Mais atrás, Rabat pulou para a oitava colocação, 0s176 à frente de Zarco.
 
Na sequência, Kallio entrou na brincadeira, anotou 1min38s027 e assumiu a liderança, mas foi batido quase que imediatamente por Rins, que virou 0s086 mais rápido e foi o primeiro a romper a barreira de 1min37s.
Sam Lowes brigou pela ponta nesta manhã (Foto: Speed Up)
Folger reagiu, virou 1min37s781 e retomou a ponta, abrindo 0s160 de vantagem para o piloto da Pons. Kallio vinha em terceiro, à frente de Lowes, Rabat, Morbidelli, Nakagami, Aegerter, Cortese e Simón.
 
Rins, então, respondeu com uma volta de 1min37s711 e retomou a ponta da tabela, abrindo 0s070 de vantagem para Folger. Rabat também foi melhor e subiu para a quarta colocação.
Instantes depois, Morbidelli levou um susto na curva 9, mas conseguiu evitar a queda e seguiu direto para os boxes da Italtrans.
 
Preso atrás de Florian Alt, Lowes não conseguiu melhorar seu tempo de volta apesar de ter registrado boas parciais e seguiu na sexta colocação, 0s450 atrás de Rins, que permanecia no topo da tabela.
 
Pouco depois, Aegerter saltou para a terceira colocação, mas Rabat virou mais rápido na sequência e derrubou o suíço para trás. Kallio vinha em quinto, com Lowes, Hafizh Syahrin, Morbidelli, Nakagami e Axel Pons completando a lista dos dez primeiros.

Moto2, GP de Indianápolis, treino livre 1:

1 40 ÁLEX RINS ESP PONS Kalex 1:37.711  
2 94 JONAS FOLGER ALE ARGIÑANO & GINÉS Kalex 1:37.781 +0.070
3 1 ESTEVE RABAT ESP MARC VDS Kalex 1:37.873 +0.162
4 77 DOMINIQUE AEGERTER SUI INTERWETTEN Kalex 1:37.931 +0.220
5 36 MIKA KALLIO FIN ITALTRANS Kalex 1:38.027 +0.316
6 22 SAM LOWES ING SPEED UP 1:38.033 +0.322
7 55 HAFIZH SYAHRIN MAS RACELINE Kalex 1:38.123 +0.412
8 21 FRANCO MORBIDELLI ITA ITALTRANS Kalex 1:38.174 +0.463
9 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP TEAM TADY Kalex 1:38.234 +0.523
10 19 XAVIER SIMÉON BEL GRESINI Kalex 1:38.247 +0.536
11 49 AXEL PONS ESP ARGIÑANO & GINÉS Kalex 1:38.282 +0.571
12 23 MARCEL SCHROTTER ALE TECH3 Mistral 610 1:38.350 +0.639
13 11 SANDRO CORTESE ALE INTACT Kalex 1:38.366 +0.655
14 60 JULIÁN SIMÓN ESP QMMF Speed Up 1:38.388 +0.677
15 5 JOHANN ZARCO FRA AJO Kalex 1:38.491 +0.780
16 12 THOMAS LÜTHI SUI INTERWETTEN Kalex 1:38.518 +0.807
17 95 ANTHONY WEST AUS QMMF Speed Up 1:38.668 +0.957
18 73 ÁLEX MÁRQUEZ ESP MARC VDS Kalex 1:38.920 +1.209
19 25 AZLAN SHAH MAS TEAM TADY Kalex 1:38.290 +0.579
20 4 RANDY KRUMMENACHER SUI JIR KALEX 1:39.021 +1.310
21 96 LOUIS ROSSI FRA TASCA Tech3 1:39.026 +1.315
22 39 LUIS SALOM ESP PONS Kalex 1:39.033 +1.322
23 10 THITIPONG WAROKORN TAI SAG Kalex 1:39.673 +2.430
24 70 ROBIN MULHAUSER SUI INTERWETTEN Kalex 1:39.747 +2.036
25 2 JESKO RAFFIN SUI SAG Kalex 1:40.303 +2.592
26 97 XAVIER VIERGE ESP TECH3 Mistral 610 1:40.463 +2.752
27 15 RATTHAPARK WILAIROT MAL JPMOTO MALAYSIA Suter 1:41.318 +3.607
28 66 FLORIAN ALT ALE IODA Suter 1:42.020 +4.309

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube