Confira a matemática do título na decisão da temporada 2015 da MotoGP no GP da Comunidade Valenciana

Sete pontos à frente de Jorge Lorenzo na classificação da MotoGP, Valentino Rossi tem algumas alternativas para chegar ao décimo título mundial. Além da vitória, #46 pode retomar a coroa da classe rainha se completar a disputa no circuito Ricardo Tormo atrás do companheiro de Yamaha

A MotoGP vive seu final mais apertado desde a temporada de 1992. Com Valentino Rossi e Jorge Lorenzo separados por apenas sete pontos na classificação da temporada 2015, tudo pode acontecer no GP da Comunidade Valenciana deste domingo (8).
 
Pela 17ª vez nos 67 anos de história do Mundial de Motovelocidade, a prova final é o palco da decisão do título, mas a etapa de Valência ganhou contornos épicos não só por ser o desfecho de uma temporada espetacular, mas também por toda polêmica que a cerca.
 
Desde o GP da Malásia, o Mundial sofreu uma reviravolta, com Valentino Rossi acusando Marc Márquez de favorecer Lorenzo com sua atuação em Phillip Island. O clima entre a dupla ficou ainda mais tenso durante a corrida em Sepang, quando a dupla se envolveu em um intenso duelo que terminou com o piloto da Honda no chão.
Valentino Rossi luta pelo décimo título aos 36 amos (Foto: Yamaha)
A cobertura completa do GP da Comunidade Valenciana no GRANDE PRÊMIO

Valentino decidiu alargar a trajetória para forçar o rival para fora da pista, mas Marc quis fazer a curva, o que resultou em um toque. O espanhol e a Honda acusam de Rossi de ter chutado, propositalmente, o freio dianteiro da RC213V #93, o que italiano nega.

 
 Por ter empurrado o rival para fora da pista, Rossi recebeu três pontos de punição da direção de prova e, como já tinha um ponto por conta de uma infração interior, foi enviado para o fundo do grid do GP da Comunidade Valenciana. A Yamaha apresentou um recurso junto à FIM (Federação Internacional de Motociclismo), mas os comissários da entidade máxima do esporte confirmaram a punição.
 
Sem alternativas, Rossi recorreu ao Tribunal Arbitral do Esporte em uma tentativa de reduzir ou suspender a sanção. Sentindo-se desprotegido, Lorenzo tentou se intrometer no caso, mas foi vetado pelo TAS, que entendeu que se tratava de um conflito apenas entre Rossi e a FIM.
 
Na última quinta-feira (5), a corte em Lausanne rejeitou o pedido de Rossi de suspender a aplicação da pena, forçando o italiano a iniciar a disputa no circuito Ricardo Tormo na última colocação. Lorenzo, por sua vez, faturou a pole com uma volta recorde.
 
Apesar da posição no grid, Rossi segue com plenas chances de título, mas, como tem 312 pontos frente aos 305 do rival da Yamaha, depende de uma combinação de resultados:

document.MAX_ct0 ='';
var m3_u = (location.protocol=='https:'?'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?':'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random()*99999999999);
document.write ("”);
//]]>–>

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube