Cortese ratifica boa forma e lidera com folga último treino livre da Moto3 em Indianápolis

Sandro Cortese foi o mais rápido no último treino livre da Moto3 para o GP de Indianápolis. Germânico fez sua melhor volta em 1min48s514 e fechou a sessão 0s358 à frente de Danny Kent, seu companheiro de Red Bull KTM Ajo. Maverick Viñales ficou em terceiro

Sandro Cortese voltou a mostrar que segue em forma na temporada de 2012 da MotoGP. Com sua melhor volta em 1min48s514, o germânico liderou o último treino livre para o GP da Indianápolis de Moto3, realizado neste domingo (18). O piloto da Red Bull KTM Ajo cruzou a linha de chegada com 0s358 de vantagem para seu companheiro de equipe, o britânico Danny Kent.

Maverick Viñales, que chegou a liderar a sessão, ficou com o terceiro tempo, 0s450 atrás de Sandro. Álex Rins ficou com a quarta marca, seguido por Hector Faubel.
 

Cortese voltou a mostrar força e liderou primeiro treino deste sábado (Foto: MotoGP)


Jonas Folger foi o sexto mais rápido, seguido por Miguel Oliveira, Romano Fenati, Jakub Kornfeil e Alberto Moncayo.

Saiba como foi o terceiro treino livre da Moto3:

Viñales assumiu a ponta da tabela logo nos primeiros minutos da sessão ao anotar 1min51s787, 0s343 à frente de Faubel. Fenati vinha em terceiro, seguido por Rins, Folger, Oliveira, Masbou e Álex Márquez.

Na sequência, o irmão de Marc Márquez anotou 1min51s340 e assumiu a liderança, seguido por Oliveira e Rins. Maverick logo respondeu e passou à frente do novato por uma diferença de 0s256.

Cortese conseguiu melhorar seu tempo de volta e subiu para a terceira colocação, 0s387 atrás da marca de Viñales. Rins também foi mais rápido e passou a ditar o exercício, seguido por Kent.

Com pouco mais de 31 minutos para o fim da atividade, a sessão foi interrompida com bandeira vermelha por conta de alguns pedaços de grama que foram levados para a pista na queda de Toni Finsterbusch ainda no início da atividade. Menos de cinco minutos depois da paralisação do treino, a direção de prova deu bandeira verde, reiniciando o exercício.

De volta à pista, Oliveira cravou 1min50s817 e assumiu a ponta à frente de seu companheiro de Estrella Galicia 0,0. Na passagem seguinte, Miguel foi 0s040 mais rápido, mantendo a ponta.

Com 1min50s666, Cortese assumiu a liderança, mas logo teve sua marca batida por Kornfeil, que foi 0s161 mais veloz. Vázquez baixou sua marca e assumiu a liderança, derrubado Jakub para o segundo posto. Cortese vinha em terceiro, seguido por Salom, Oliveira, Rins, Masbou, Kent, Viñales e Arthur Sissis.

Cortese respondeu, marcou 1min50s147 e retonou a ponta. A liderança do piloto da Red Bull KTM Ajo, no entanto, não durou muito, já que Folger cravou 1min50s071 e passou à frente.

Com pouco mais de 15 minutos para o fim da sessão, a maior parte dos pilotos se dirigiu aos boxes para trabalhar no acerto das motos. Folger liderava, seguido por Cortese, Salom, Vázquez, Kent, Khairuddin, Kornfeil, Oliveira, Rins, Masbou e Viñales.
 

Viñales ficou com a terceira marca após liderar parte da sessão (Foto: MotoGP)


Aos poucos, os pilotos foram voltando para a pista e Kent assumiu a ponta. Logo, Viñales se instalou no topo da tabela de tempos ao registrar 1min49s354, derrubando Danny para o segundo lugar, com 0s370 de vantagem.

Folger reagiu, cravou 1min49s342 e subiu para a segunda posição, 0s378 atrás do piloto da Blusens. Na sequência, Cortese aumentou o ritmo e passou à frente do rival espanhol impondo uma vantagem de 0s450.

Com o cronometro zerado, ninguém conseguiu bater a marca de Cortese, que ficou com a liderança do último exercício antes da classificação.

Moto3, GP de Indianápolis, Indianápolis, 3º Treino Livre:
 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube