MotoGP

De olho no título da MotoGP, Red Bull fala em repetir com Tech3 modelo comprovado com Toro Rosso na F1

A Red Bull vai começar a trazer suas experiências da F1 para a MotoGP. A marca das bebidas energéticas afirmou que vai aplicar na Tech3 o modelo de sucesso comprovado com a Toro Rosso
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
A Red Bull tem planos de replicar seu modelo de trabalho aplicado na Toro Rosso na MotoGP. Patrocinadora da Tech3, a marca das bebidas energéticas afirmou que pretende promover pilotos das categorias de acesso para a classe rainha através da equipe satélite.
 
Para a temporada 2019, a Tech3 vai contar com diversas mudanças. Além de assumir a nova patrocinada, também deixou a Yamaha para trás, firmando uma nova parceria com a KTM. Nesta terça-feira, inclusive, revelou a RC16 para este campeonato – com pintura semelhante a da Toro Rosso.
 
Ainda, as novidades não pararam por aí. O time trouxe Miguel Oliveira, da Moto2, para ser companheiro de Hafizh Syahrin. Ainda, Johann Zarco vai ser parceiro de Pol Espargaró na equipe oficial da marca austríaca.
 
Na Moto2, mudanças também são vistas. A Tech3 passa também a adotar a moto da KTM, terminando o acordo com a Mistral. A dupla de pilotos vai ser Marco Bezzecchi e Philipp Öttl.
Miguel Oliveira (Foto: KTM)
Thomas Uberall, diretor de esporte a motor da Red Bull, afirmou que o desejo é que pilotos sejam promovidos da Tech3 para a KTM na classe rainha do Mundial de Motovelocidade e em uma escalada semelhante como as feitas por Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo e Max Verstappen na F1.
 
“Estou muito feliz em estar aqui com duas equipes da MotoGP. Tenho uma que está brigando por pódios, posso dizer isso porque fizemos isso no ano passado [em Valência]. E temos uma segunda equipe que podemos trazer pilotos que vem de baixo, da [Red Bull] Rookies Cup, Moto3 e Moto2”, afirmou.
 
“Eles podem dar seus primeiros passos na MotoGP com menos pressão do que em uma equipe de fábrica. Isso é realmente o que quer queremos fazer, estamos muito felizes com isso. Nós provamos [o modelo] em quatro rodas, e agora queremos fazemos quase a mesma coisa agora na MotoGP”, completou.
 
“Isso é o que espero que nos garanta sucesso no futuro, e o primeiro título mundial na classe rainha em breve”, concluiu.