De olho nos indisciplinados, MotoGP introduz sistema de punição por pontos a partir de 2013

A partir desta temporada, MotoGP utilizará sistema de pontos para sancionar os pilotos que infringirem o regulamento. Nova regra prevê desde a queda para o último posto do grid até a desclassificação por uma corrida

O regulamento da MotoGP não sofreu grandes alterações para a temporada 2013, mas uma novidade bastante peculiar se destaca entre essas modificações. A partir de agora, Mundial de Motovelocidade terá um novo sistema de punição por pontos, uma medida que se caracteriza como um código disciplinar. 
 
A nova regra, que é semelhante ao Código Brasileiro de Trânsito, consiste em pontuar os pilotos por suas infrações ao regulamento da categoria. De acordo com a avaliação da direção de prova, os competidores podem receber entre um e dez pontos por suas falhas, que vão se somando ao longo do ano. 
 
Caso algum piloto atinja a marca de quatro pontos, ele automaticamente terá de largar do fundo do grid. Quem chegar a sete, vai precisar iniciar a disputa do pit-lane, ou seja, largando somente após o último colocado cruzar a reta dos boxes. A última pena prevista é para o piloto que alcançar a pontuação máxima. Ao somar dez pontos no marcador, o piloto será suspenso da próxima corrida do Mundial. 
MotoGP traz novidades em temporada com quatro grandes astros
CRT enche grid, mas ainda fica longe do ritmo dos protótipos da MotoGP
Moto3 tem estreia de Granado, KTM dominante e Viñales favorito à taça
Nova regra é vista como reação a problemas com Márquez no ano passado (Foto: Repsol)
O placar individual desses infratores é zerado em caso de ele ter de cumprir a suspensão, ou seja, somar dez pontos. O marcador também é zerado ao fim da temporada. 
 
Apontada como efeito da passagem de Marc Márquez pela Moto2, a nova regra foi criada para sancionar pilotos que são constantemente advertidos ou punidos por colocarem seus adversários em risco. O novo sistema é considerado uma reação do Mundial ao comportamento do jovem piloto no ano passado, que chegou a ser sancionado algumas vezes por conta de manobras polêmicas. 
 
O caso de maior destaque foi um incidente com Pol Espargaró durante o GP da Catalunha. Nas voltas finais em Barcelona, Márquez se desequilibrou e, ao tentar evitar uma queda, saiu da trajetória. O piloto da Pons vinha atrás e quis aproveitar o espaço para ganhar a terceira colocação, mas Marc retomou a linha e acabou colidindo com o rival, que sofreu uma forte queda. 
 
Espargaró não se feriu com gravidade, e Márquez foi punido pela direção de prova com o acréscimo de 60s ao seu tempo de corrida. A Catalunya, equipe que o espanhol defendeu na temporada passada, recorreu a FIM (Federação Internacional de Motociclismo), que suspendeu a pena e validou o terceiro lugar de Marc.
 
Entendendo que Espargaró tinha sido prejudicado, a Pons reagiu e recorreu ao Tribunal Disciplinar da FIM, que após ouvir os dois pilotos, manteve a suspensão da pena.
 
Antes disso, o espanhol já havia sido advertido por um toque com Tom Lüthi no GP do Catar, primeira prova da temporada. Mais tarde, Marc voltou a ser sancionado em Valência, última etapa do Mundial, após um toque que provocou uma queda de Simone Corsi durante o segundo treino livre. 
 
Além do sistema de pontos, as outras sanções previstas no regulamento do Mundial de Motovelocidade são: advertência, multa, perda de posição no grid de largada, ride-through, acréscimo de tempo ao resultado da corrida, desclassificação, perda dos pontos da classificação, suspensão e exclusão. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube