Diretor da Yamaha se mostra conformado e admite: “Eu me surpreenderia se Lorenzo ficasse com a gente”

Diretor da Yamaha, Lin Jarvis avaliou que a possibilidade de Jorge Lorenzo deixar o time é maior a cada dia. Dirigente admitiu que ficaria surpreso se o espanhol seguisse como companheiro de Valentino Rossi em 2017

Jorge Lorenzo se recusou a falar do assunto em Austin no último fim de semana, mas sua saída da Yamaha é dada como certa no paddock da MotoGP. Segundo a imprensa espanhola, o contrato com a Ducati foi assinado no último fim de semana.
 
Falando à publicação alemã ‘Speedweek’, Lin Jarvis, diretor da Yamaha, afirmou que Lorenzo fica mais longe da equipe a cada dia que passa. Além disso, o dirigente reconheceu que ficaria surpreso se o espanhol seguisse como companheiro de Valentino Rossi em 2017.
Lin Jarvis acredita que Jorge Lorenzo não seguirá na Yamaha (Foto: Yamaha)
A classificação da MotoGP após o GP das Américas

Assim como o italiano, Lorenzo recebeu uma proposta para seguir na Yamaha antes do início do Mundial, mas, ao contrário do #46, pediu um tempo para pensar. A marca dos três diapasões deu até a etapa de Jerez de la Frontera, próxima parada do Mundial, para que o #99 apresentasse sua opção.

 
Lorenzo é alvo da Ducati já há alguns anos, mas a competitividade da YZR-M1 sempre falou mais alto. Desta vez, entretanto, o tricampeão da MotoGP parece ter sido seduzido por uma proposta milionária de Borgo Panigale. De acordo com a imprensa da Espanha, a escuderia vermelha ofereceu € 12 milhões (cerca de R$ 47,3 milhões) por temporada, contra uma oferta de € 9 milhões (aproximadamente R$ 35,5 milhões) da Yamaha, que descartou entrar em leilão pelo piloto.
 
“Cada dia que passa, desde o dia que apresentamos a Jorge um novo contrato, nossas expectativas reduzem, assim como a possibilidade de continuarmos trabalhando com Jorge”, reconheceu Jarvis. “E a cada dia que passa, a probabilidade dele ir para qualquer outro lugar aumenta. Neste momento, me surpreenderia que ele ficasse com a gente”, admitiu.
PADDOCK GP #24 FALA SOBRE F1, MOTOGP, INDY E STOCK

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube