Diretor da Yamaha vê forma de Dovizioso como fruto de ligação com Ducati e diz: “Maioria ficaria feliz se ele conseguisse”

Diretor da Yamaha, Lin Jarvis elogiou a performance de Andrea Dovizioso na temporada 2017 e avaliou que a maioria das pessoas no paddock ficaria feliz com um título do italiano. Dirigente avaliou que a atuação do #4 é fruto do comprometimento do piloto com a escuderia de Bolonha

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor da Yamaha, Lin Jarvis avaliou que boa parte do paddock do Mundial de Motovelocidade ficaria feliz em ver Andrea Dovizioso conquistar o título da MotoGP. O italiano chega à prova final da temporada 2017 com 21 pontos de atraso para Marc Márquez na classificação.
 
Nesta sexta-feira (10), falando à imprensa em uma coletiva em Valência, Jarvis negou rumores de um interesse da Yamaha em Dovizioso, mas exaltou a atuação do italiano e avaliou que a performance de 2017 é fruto do comprometimento do piloto com a Ducati.
Diretor da Yamaha afirmou que ficaria feliz com conquista de Andrea Dovizioso (Foto: Yamaha)
“Eu ouvi os rumores sobre o nosso aparente interesse em Dovi e também em Michele Pirro, e a acho que a Ducati teria dificuldades se pegássemos todos seus pilotos como dizem os rumores”, brincou Jarvis. “Não tem nenhuma verdade nesses rumores”, garantiu. 
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Mas tenho um grande respeito por Andrea Dovizioso, acho que ele é um dos super caras deste paddock e estou realmente feliz por vê-lo encontrar este incrível sucesso neste ano”, comentou. “No caso de Andrea, isso não aconteceu por acaso, mas por conta de um comprometimento de cinco anos com o projeto. Ele cresceu com a moto e este ano todas as estrelas se alinharam para Dovi nesta temporada”, seguiu.
 
“Acho que, do lado dele, a melhor coisa no futuro provavelmente seria ficar com a Ducati”, opinou. “Nós tivemos Dovi conosco no passado, quando ele estava na Tech3, foi quando o conhecemos e quando construímos o respeito que temos”, recordou.
 
O comandante do time de Valentino Rossi e Maverick Viñales evitou declarar claramente sua torcida, mas considerou que a maior parte do paddock ficaria feliz com um título de Dovizioso.
 
“Que o melhor vença no domingo, mas acho que todo mundo, a maioria das pessoas, ficaria feliz por Andrea se ele conseguir”, falou Jarvis.
 
Chefe da Honda, Livio Suppo foi igualmente elogioso, mas também negou interesse em contratar o #4, ainda que tenha admitido ter conversado com o italiano ― que já defendeu o time de fábrica da Honda ― para uma eventual substituição de Dani Pedrosa.
 
“Não é segredo que, no ano passado, quando havia a possibilidade de Dani sair, nós conversamos com Dovi. Não é segredo”, declarou. “Nós gostamos de Dovi, sabemos o valor de Dovi, sabemos que ele é um bom piloto. Obviamente, ninguém neste paddock esperava a temporada que ele fez. Não tinha nenhum histórico disso”, ressaltou. 
 
“Na época, sim, nós falamos com ele, mas, no momento, não. Ainda temos de terminar esta temporada, e na próxima temporada todo mundo tem contrato”, concluiu.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre a decisão in loco em Valência com a repórter Juliana Tesser. Acompanhe aqui todo o noticiário.
 
GERAÇÃO PRIVILEGIADA

F1 TEM ÓTIMA CLASSE EM 2017. E É BOM DEMAIS VÊ-LA EM AÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube