Diretor da Ducati promete anunciar segundo piloto “depois de Mugello e antes de Assen”

A Ducati frustrou as expectativas ao confirmar que o anúncio do companheiro de Francesco Bagnaia para a temporada 2024 da MotoGP não será feito neste fim de semana de GP da Itália. Claudio Domenicali, porém, garantiu que a decisão sai antes do GP da Holanda

A Ducati estabeleceu um novo prazo para anunciar quem será o companheiro de Francesco Bagnaia a partir da temporada 2025 da MotoGP. Diretor-executivo da marca de Bolonha, Claudio Domenicali assegurou que o anúncio será feito “depois de Mugello e antes de Assen”.

Inicialmente, os italianos tinham dito que a decisão seria tomada até Mugello, mas, na semana passada, adiaram o anúncio. Agora, o novo prazo é o GP da Holanda, que acontece entre os dias 28 e 30 junho.

A escolha da Ducati é entre Jorge Martín, vice-campeão de 2023 e atual líder da MotoGP; Marc Márquez, que é hexacampeão da classe rainha e tem o terceiro posto na classificação; e Enea Bastianini, que é o atual dono do lugar e o quarto no Mundial de Pilotos.

Mesmo que seja o atual detentor da vaga, o #23 é quem parece ter menos chances. 2023 foi um ano muito difícil, marcado por lesões, e, em 2024, ainda que tenha apresentado um salto de performance, Enea não conseguiu ofuscar os principais postulantes à vaga.

Claudio Domenicali prometeu anúncio até Assen (Foto: Ducati)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Não será durante Mugello. Mas será depois de Mugello e antes de Assen. Entre um GP e outro”, disse Domenicali em entrevista ao jornal espanhol AS.

Questionado sobre de que depende a decisão, Claudio explicou: “É um conjunto de coisas que têm de estar no lugar, não só o talento do piloto, mas também entender como ele afeta a equipe. Devemos ver o conceito global, não é só o piloto que metemos na equipe oficial”.

“Para nós, o aspecto número um é sempre o esportivo. Tentamos tomar a decisão que achamos que nos dará as maiores opções de vencer. Ganhar é o mais importante para nós e pelo que todos trabalhamos na Ducati, então é importante não sacrificar isso”, defendeu. “Depois, se dentro do máximo talento possível, também inclui um valos de marketing a mais, ainda melhor”, ponderou.

Domenicali reconheceu que, no cenário atual, “não é fácil” manter Martín e Márquez. “Mas talvez não seja impossível”, completou.

Um dos fatores que dificulta ainda mais o processo na Ducati é o fato de a Pramac também não ter contrato para o próximo ano. Prioritária entre as satélites da marca, a equipe tem na mesa uma oferta da Yamaha, mas, apesar de já ter dito publicamente que não vê motivos para trocar de construtor, ainda não assinou um novo contrato.

Entre os pilotos espanhóis, no entanto, a Pramac só pode ser um destino para Marc Márquez, uma maneira de conseguir a moto do ano, já que este é um privilégio reservado ao time de Paolo Campinotti. Martín já disse várias vezes que não vai aceitar uma terceira rejeição da Ducati e, se não conseguir a vaga oficial, vai buscar outro construtores.

Márquez, por sua vez, afrouxou os pedidos. O #93 disse que faz questão de uma moto do ano, mas não se importa com qual será a cor do uniforme. Bastianini, por sua vez, é cotado para uma vaga na Aprilia, que busca um substituto para Aleix Espargaró, que anunciou a aposentadoria.

MotoGP volta a acelerar entre os dias 31 de maio e 2 de junho para o GP da Itália, em Mugello, com a 7ª etapa da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.