Diretor-médico da MotoGP admite perplexidade com recuperação de Rossi e destaca: “Ele está consciente dos riscos”

Diretor-médico da MotoGP, o Dr. Ángel Charte reconheceu que ficou perplexo com a rápida recuperação de Valentino Rossi após a dupla fratura sofrida pelo italiano na perna direita. O médico afirmou que o #46 está consciente dos riscos, mas sublinhou a aptidão do piloto da Yamaha para correr

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Não foram só os fãs que ficaram surpresos com o retorno antecipado de Valentino Rossi. Diretor-médico da MotoGP, o Dr. Ángel Charte admitiu que ficou “perplexo” com a velocidade da recuperação do italiano.
 
No último dia 31 de agosto, Rossi sofreu um acidente durante um treino de enduro em Urbino, na Itália, e fraturou tíbia e fíbula da perna direita. Depois de passar por uma cirurgia, o #46 recebeu nesta quinta-feira (21), 21 dias depois das fraturas, a liberação dos médicos para correr em Aragão neste fim de semana.
 
Falando à imprensa, Rossi afirmou que não antecipou seu retorno pensando no título e contou que se sente bastante melhor em comparação que o acidente que o tirou de combate em 2010 após uma fratura exposta na mesma perna direita.
Recuperação de Valentino Rossi surpreendeu médicos da MotoGP (Foto: Michelin)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Diretor-médico do Mundial, o Dr. Charte ressaltou que Rossi teve de passar pelos mesmos testes a que são submetidos todos os pilotos com lesões nos membros inferiores ― mobilidade de quadril e joelho, ficar de pé em um pé só, cobrir 20 metros em até 15s sem ajuda e subir dez degraus em até 20s ― e se mostrou em condições de competir. Além disso, o dirigente também elogiou o trabalho feito pelo Dr. Raffaele Pascarella, responsável pela cirurgia do italiano.
 
“É evidente que Rossi se sente em condições de correr, como também é evidente que nós teremos de comprovar que é assim e ele tem de passar por todos os filtros como qualquer piloto”, disse Dr. Charte. “A fratura de Rossi foi treinando, tíbia e fíbula, e devo dizer que, de verdade, seu médico fez um trabalho excepcional. Depois de 24 horas, ele já estava fazendo reabilitação”, seguiu.
 
“Nós fizemos um acompanhamento quase que diário da recuperação dele, mas é evidente que o ‘doutor’ é o ‘doutor’ e a verdade é que fiquei perplexo com a bem que evolucionou com este tipo de lesão”, admitiu. 
 
O Dr. Charte destacou que Rossi não apresentou problemas de vascularização e deve seguir assim para permanecer na pista no fim de semana.
 
“Não tem comprometimento vascular e é nisso que vamos insistir, que siga sendo assim durante todo o fim de semana, e vamos ficar acompanhando sua evolução. Nós o submetemos aos testes protocolares e ele os superou perfeitamente”, contou. “Ele não está 100%, é evidente, mas não tem dor, o que é muito importante. Mas, seguramente, teremos de submetê-lo a um tratamento com anti-inflamatórios durante estes dias”, anunciou. 
 
“Eu conversei com Valentino antes de fazer o teste e ele é um homem com a mente muito boa e está consciente dos riscos”, declarou. “Ele sabe que não seria uma boa queda, mas quero deixar claro que quando o declaramos apto para correr, é apto para correr. Ele passou por todos os controles como passam todos os pilotos”, frisou.
 
“Mas também é evidente que ficamos, insisto, felizes e até impressionados com a boa evolução que o piloto teve”, concluiu.
 
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube