Dovizioso rejeita proposta de renovação de contrato da Ducati. E empresário afirma que “acordo está distante”

Andrea Dovizioso tem contrato com a Ducati até o final desta temporada. Mas o líder da MotoGP não só não renovou ainda o acordo, como rejeitou a primeira proposta, de acordo com a revista 'Autosport'

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

No começo deste mês de abril, Andrea Dovizioso, atual vice-campeão da MotoGP, afirmou que não havia recebido nenhuma proposta de renovação da Ducati – seu contrato com a equipe acaba ap final de 2018. Agora, a história mudou: e ele rejeitou a oferta feita.

De acordo com a revista 'Autosport', a Ducati fez uma primeira proposta ao seu piloto, mas o acordo não foi fechado. Segundo Simone Battistela, empresário de Dovi, ele "está distante", na verdade.

Dovizioso chegou à Ducati em 2013 e seu melhor resultado, é claro, foi o vice de 2017. Valorizado, ele espera receber ainda mais do que na atualidade. E seu objetivo é superior ao que foi oferecido.

Andrea Dovizioso (Foto: Michelin)

"Tivemos uma reunião com a Ducati e afirmamos que precisamos continuar a conversar para que Andrea se sinta confortável", revelou Battistela. Dovi ganha cerca de € 1,5 milhão (cerca de R$ 6,1 milhão) por temporada. Jorge Lorenzo, companheiro de equipe, recebe € 12 milhões (aproximadamente R$ 49 milhões).

"Ele não está pedindo nada extraordinário, nada impossível, apenas o que acredita ser o merecido pelo trabalho que faz", seguiu o agente.

"Então, no momento, não estamos próximos de um acordo", completou Battistela, sem revelar valores oferecidos ou pedidos.

Após três corridas na temporada, Dovi é o líder, com 46 pontos um à frente de Marc Márquez, com quem batalhou até a útlima etapa do ano passado pelo título.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube