Ducati promete moto mais equilibrada na temporada 2021: “Aprendemos a lição”

Diretor-esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti avaliou que a Demosedici sofreu em 2020 por causa dos novos pneus traseiros da Michelin, mas garantiu que a performance será melhor neste ano

Paolo Ciabatti garantiu que a Ducati terá uma moto mais equilibrada para a temporada 2021 da MotoGP. O diretor-esportivo da casa de Borgo Panigale voltou a afirmar que a performance foi impactada pelo novo pneu traseiro Michelin, mas destacou que a equipe aprendeu a lição e sabe como ser mais forte, mesmo que a moto siga sendo a mesma.

Para tentar conter as dificuldades econômicas criadas pela pandemia do novo coronavírus, a MotoGP decidiu congelar o desenvolvimento e, assim, as equipes contarão com as mesmas motos que foram homologadas no início do ano passado.

O veto, contudo, não tira a confiança de Ciabatti, que acredita que a Ducati aprendeu a lição com a performance de 2020.

Paolo Ciabatti apostou no talento dos engenheiros da Ducati (Foto: Ducati)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Devido a forma como nossa moto foi construída, é possível que tenhamos sofrido um pouco mais com os novos pneus traseiros do que os nossos rivais, especialmente do que as fábricas com motores em linha, como Yamaha e Suzuki”, disse Ciabatti. “Mas não quero tirar delas o mérito de seu rendimento, porque fizeram um trabalho excelente. Simplesmente, nos faltou tempo para desenvolver o suficiente as nossas ideias, colocá-las em teste e só então levá-las para as corridas. Quando disputamos as primeiras corridas em Jerez, nossos pilotos não tinham subido na moto desde o teste do Catar, cinco meses antes. Além disso, nossos engenheiros tinham ficado afastados da nossa oficina central durante semanas por culpa do confinamento”, ponderou.

Além de apostar na melhor adaptação ao calçado, Ciabatti confia na qualidade dos engenheiros da fábrica de Bolonha, já que muitas das inovações criadas por eles foram copiadas pela concorrência.

“Aprendemos a lição e agora já sabemos a razão desses resultados. Sabemos como melhorar o equilíbrio de toda a moto”, assegurou. “Todos teremos as mesmas máquinas do ano passado na pista em 2021. Nada vai mudar, tampouco os pneus. Mas agora temos muito mais experiência. Os engenheiros da Ducati vêm regulamente com ideias inovadoras. E então são usualmente copiados pelos adversários com algum atraso. As asas foram um exemplo claro disso”, opinou.

“Se olharmos para um passado mais recente, o defletor traseiro nos vêm à cabeça. Quatro fabricantes protestaram depois do GP do Catar de 2019. Agora ele está em todas as motos. A mesma coisa acontece com nosso dispositivo de largada”, apontou. “A Ducati o coloco una pista em 2018, nenhuma outra fábrica tinha aquilo. Agora todos os fabricantes o imitaram. O mesmo acontece com o ajustador de altura. Começamos com este sistema e agora alguns competidores o utilizam nas corridas. Se fossem apenas ideias originais, mas sem uso prático, elas não seriam imitadas tão assiduamente”, completou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube