Em dia de muita chuva em Misano, Granado fala em pouca evolução e explica: “Circuito não tem grip nenhum”

20º colocado no primeiro dia de treinos para o GP de San Marino de Moto3, Eric Granado relatou problemas de aderência no circuito de Misano. Em dia de muita chuva, piloto da LaGlisse afirmou que não pôde avançar muito com o acerto da moto

A cobertura completa do GP de San Marino no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Eric Granado fechou o primeiro dia de treinos para o GP de San Marino de Moto3 na 20ª colocação. O piloto brasileiro estabeleceu 2min00s975 como sua melhor marca nesta sexta-feira (12) e ficou a 5s926 de Álex Rins, o mais rápido no circuito Marco Simoncelli.
 
O primeiro dia na Riviera de Rimini foi marcado por uma insistente chuva, que não deu um segundo de pista seca para os pilotos do Mundial. Por conta das condições de pista, Granado explicou que não foi possível avançar muito com o acerto da moto.
Eric Granado foi 5s926 mais lento que o líder dos treinos em Misano (Foto: LaGlisse)
“Foram treinos muito molhados”, comentou Eric. “De manhã, a pista estava molhada e, no princípio, não chovia, mas apesar de termos mudado coisas na moto, não pudemos avançar muito”, contou. 
 
“De tarde, a pista estava muito mais molhada, mas tinham muitas poças e foi bastante perigoso, porque o circuito, principalmente nas curvas para a esquerda, não tem grip nenhum”, explicou. “Logo diminuiu a intensidade da chuva e melhoramos bastante nas últimas voltas. Amanhã será no seco e teremos que trabalhar duro para preparar bem a moto para a corrida”, concluiu.

#GALERIA(5064)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube