Em final espetacular em Assen, Oliveira vence disputa de sete pilotos na última volta e conquista segunda vitória na Moto3

Miguel Oliveira foi impecável no caminho para a segunda vitória de sua carreira na Moto3. Fabio Quartararo bateu Danny Kent no fim e garantiu o segundo lugar em Assen

A cobertura completa do GP da Holanda no GRANDE PRÊMIO

Miguel Oliveira conseguiu mais uma vez. Depois de conquistar a primeira vitória da carreira em Mugello, o português foi impecável neste sábado (27) e recebeu a bandeirada na frente depois de enfrentar uma disputa que envolveu sete pilotos até a volta final.
 
O #44, que estuda odontologia, começou a prova com uma ótima largada, mas teve de enfrentar a força de Enea Bastianini, Fabio Quartararo, Romano Fenati, Jorge Navarro e Danny Kent durante todas as 22 voltas na disputa.
Miguel Oliveira conquistou a segunda vitória da carreira (Foto: Red Bull KTM Ajo)
A classificação do Mundial de Moto3 após o GP da Holanda

Com uma manobra nos metros finais, o português se colocou na ponta e conseguiu defender a posição na reta. Nos metros finais, Quartararo passou Kent para receber a bandeirada com 0s066 de atraso para o piloto da Red Bull KTM Ajo.

Líder do Mundial, Kent completa o pódio na Holanda, com Jorge Navarro recebendo a bandeirada na quarta colocação. O piloto da Estrella Galicia 0,0 chegou a liderar a disputa, mas acabou fora do top-3.
 
Romano Fenati também rodou na ponta, mas ficou em quinto, à frente de Enea Bastianini, que foi o pole-position em Assen. Brad Binder aparece na sequência.
 
Depois de largar na primeira fila pela primeira vez na carreira, Karel Hanika não conseguiu acompanhar o ritmo da ponta e ficou em oitavo, mais de 20s atrás do piloto que vinha à frente. Niccolò Antonelli e John McPhee completam o top-10.
Além da boa briga na ponta, a última prova de sábado da história de Assen vai ficar marcada por um lance atípico. Na penúltima curva, Niklas Ajo foi ejetado da moto, mas consegui manter a KTM reta e ficou pendurado. Ainda assim, o finlandês evitou o choque com o muro e seguiu para receber a bandeirada — de joelhos — a 17ª colocação.
Niklas Ajo recebeu a bandeirada de um jeito diferente (Foto: Rerodução)
Com o resultado, Kent chega aos 165 pontos e agora tem 57 de vantagem para Bastianini, o segundo colocação. Oliveira vem em terceiro, com Fenati e Éfren Vázquez fechando o top-5.
 
Saiba como foi o GP da Holanda de Moto3:
 
O sábado amanheceu nublado em Assen e com previsão de chuva. Pouco antes da largada da Moto3, os termômetros marcavam 20°C, com a pista chegando aos 25°C. Os ventos sopravam a 24 km/h, a maior velocidade registrada no fim de semana.
 
Após ‘desencantar’ na Catalunha, Enea Bastianini conquistou sua segunda pole consecutiva na divisão menor. Assim, o piloto da Gresini se torna o italiano mais jovem a largar na ponta de forma sucessiva.
 
Estreante em 2015, Jorge Navarro repete seu melhor grid para sair em segundo, à frente de Karel Hanika, que faz sua primeira visita a primeira fila. Danny Kent completa o top-4.
 
Para este fim de semana, a Dunlop levou para Assen pneus dianteiros macios e médios, e traseiros macios ‘S1’ e médios ‘M1’. Como tradicionalmente acontece, a opção mais popular para a corrida foi uma combinação da borracha intermediária.
 
Quando as luzes se apagaram em Assen, foi Miguel Oliveira quem fez uma bela largada para saltar para a ponta, à frente de Bastianini, Navarro, Kent, Fabio Quartararo e Karel Hanika.
 
Ainda nos primeiros metros, Hanika passou Quartararo e assumiu a quinta colocação. Mais na frente, Navarro passou Bastianini para assumir a segunda posição.
Fabio Quartararo conquistou o segundo posto em Assen (Foto: Repsol)
Ao fim da primeira volta, Oliveira liderava com 0s2 de vantagem para Navarro. Kent vinha em terceiro.
 
Pouco depois, Quartararo e Bastianini passaram Kent, subindo para terceiro e quarto, respectivamente. Vázquez vinha em sexto. Fabio e Enea também passaram Navarro, ganhando uma posição cada.
 
Ainda no segundo giro, Vázquez perdeu a frente na De Strubben e caiu. O piloto da Kiefer não se feriu, mas deu adeus a um bom resultado.
 
Na reta de Assen, Quartararo tomou a ponta de Oliveira, que reagiu pouco depois, mas levou o troco. Mais adiante, o português passou o francês, que também acabou batido por Enea.
 
Pouco depois, Kent aproveitou a oportunidade, deixou o piloto da Estrella Galicia 0,0 para trás e assumiu a terceira posição.
 
Na reta, o líder do Mundial aproveitou o vácuo para passar Bastianini e tomar o segundo posto. Enquanto isso, Miguel ia tentando escapar do pelotão, mas sem muito sucesso. 
 
Na abertura da quinta volta, Oliveira tinha 0s100 de vantagem para Kent, que era seguido por Bastianini e Fenati. Quartararo tinha a quinta posição, à frente de Navarro, Binder, Bagnaia e Viñales. María Herrera era a 11ª.
 
Pouco depois, Fenati passou Bastianini e pulou para terceiro. Pouco depois, o italiano saltou a ponta, com Bastianini atacando Oliveira na chicane para subir para segundo.
 
No fim do giro, Zulfahmi Khairuddin sofreu uma forte queda na chicane e abandonou. Remy Gardner foi forçado a escapar da pista para evitar o malaio, mas voltou para a prova pouco depois.
 
Na reta de Assen, Miguel se empenhou em colar em Fenati, mas o piloto da VR46 conseguiu se manter na ponta. Bastianini era o terceiro.
 
Pouco adiante, Oliveira e Bastianini atacaram, mandando Fenati para o terceiro posto. Kent vinha em quarto.
 
Sem muita demora, Fenati retomou a liderança, mas viu Enea entrar na frente na curva um. Oliveira, Kent, Navarro e Quartararo completavam o top-6.
 
Oliveira conseguiu passar e subir para segundo, mas logo depois caiu para a quarta colocação, atrás de Bastianini e Kent.
 
Por dentro, Kent passou Fenati e assumiu a liderança. Bastianini conseguiu saltar para a segunda colocação, com Oliveira se instalado em terceiro.
 
O piloto da Gresini retomou a ponta pouco depois. Mais atrás, Quartararo passou Navarro e assumiu a quinta colocação.
 
Oliveira retomou a liderança antes de chegar na chicane final, seguido por Bastianini, Kent, Quartararo, Fenati, Navarro, Binder e Viñales.
Danny Kent segue na liderança do Mundial (Foto: Divulgação/MotoGP)
Na reta oposta, Bastianini passou Oliveira, com Navarro também usando o vácuo para deixar Kent para trás. Fenati vinha na sequência, seguido por Quartararo e Binder.
 
Antes de entrar na reta principal, Oliveira retomou a liderança, à frente de Bastianini, Kent, Fenati, Navarro e Quartararo.
 
Na 11ª volta da corrida, Juanfran Guevara se atrapalhou ao ser passado por Francesco Bagnaia e acabou tocando Viñales, que caiu na Haarbocht.
 
Enquanto isso, Bastianini retomou a liderança, à frente de Oliveira, Fenati Ket, Navarro e Quartararo.
 
Na 12ª volta, María Herrera ocupava a oitava colocação, liderando o pelotão, mas um toque de Niccolò Antonelli acabou colocando a espanhola no chão.
 
Na ponta, Fenati recuperou a ponta, à frente de Oliveira, Kent, Bastianini, Navarro e Quartararo. Pouco depois, Miguel saltou para a ponta.
 
Fenati reagiu quase de imediato e recuperou a liderança, à frente de Oliveira, Bastianini e Kent. O piloto da Red Bull KTM Ajo conseguiu responder rapidamente e voltou ao comando.
 
Fenati não deixou por menos, voltou a se colocar na ponta, mas perdeu para Oliveira mais uma vez caindo para segundo. Bastianini era terceiro, à frente de Navarro, Quartararo, Binder e Kent.
 
Com sete giros para o fim, o primeiro pelotão tinha sete pilotos, todos com chances de receber a bandeirada primeiro.
 
No fim do 15º giro, Fenati voltou a assumir a liderança, à frente de Oliveira, Navarro e Bastianini. Miguel chegou bem perto no fim da reta, mas o #5 se manteve na frente.
 
Pouco depois, Oliveira ensaiou uma ultrapassagem, mas Fenati cortou a festa do português e se manteve na frente. Pouco adiante, Navarro usou lindamente o vácuo para se posicionar bem e engolir os ponteiros de uma vez só, tomando o comando da prova.
 
Na reta oposta, o vácuo de novo fez a diferença, com Fenati assumindo a liderança, à frente de Oliveira e Bastianini.
 
Jorge, por sua vez, encontrou um caminho para assumir a ponta na Ruskenhoek, à frente de Fenati, Oliveira, Bastianini e Kent.
 
Uma vez a ponta, Navarro conseguiu abrir 0s234 de margem, mas não foi o bastante para impedir a passagem de Oliveira. O primeiro pelotão, aliás, encontrou com os dois wild-cards da prova, que logo saíram do caminho.
 
Navarro conseguiu retomar a ponta, com Fenati subindo para segundo, à frente de Oliveira.
 
Miguel assumiu o segundo posto, com Kent aparecendo para tomar a terceira colocação, à frente de Fenati, Bastianini e Quartararo. Fabio e Enea passaram Romano, que caiu para sexto.
 
Na sequência, Quartararo passou Kent e assumiu o terceiro. Bastianini tentou se engraçar para cima do líder do Mundial, mas não teve atenção.
 
Mais adiante, Oliveira retomou a ponta, com Quartararo passando o companheiro de equipe para assumir o segundo posto.
 
Quartararo atacou pouco depois e assumiu a ponta, à frente de Oliveira e Navarro. A sequência, Oliveira saiu da quinta colocação na Hoge Heide, pulou para o segundo posto na Ramshoek, assumiu a ponta nos metros finais e conseguiu defender a liderança até receber a bandeirada com 0s066 de vantagem para Quartararo. Kent completa o pódio.
 

#GALERIA(5362)

Moto3, GP da Holanda, Assen, Final:

1 44 MIGUEL OLIVEIRA POR RED BULL KTM AJO 37:54.427 22 voltas
2 20 FABIO QUARTARARO FRA ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda +0.066  
3 52 DANNY KENT ING KIEFER Honda +0.117  
4 9 JORGE NAVARRO ESP ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda +0.179  
5 5 ROMANO FENATI ITA VR46 KTM +0.252  
6 33 ENEA BASTIANINI ITA GRESINI Honda +0.526  
7 41 BRAD BINDER SAF RED BULL KTM AJO +0.540  
8 98 KAREL HANIKA TCH RED BULL KTM AJO +21.406  
9 23 NICCOLÒ ANTONELLI ITA ONGETTA Honda +21.472  
10 17 JOHN McPHEE ING RTG Honda +21.663  
11 21 FRANCESCO BAGNAIA ITA ASPAR Mahindra +21.693  
12 16 ANDREA MIGNO ITA VR46 KTM +21.723  
13 11 LIVIO LOI BEL RW Kalex KTM +22.024  
14 76 HIROKI ONO JAP KIEFER Honda +22.204  
15 65 PHILIPP OETTL ALE SCHEDL GP KTM +22.596  
16 95 JULES DANILO FRA ONGETTA Honda +22.666  
17 31 NIKLAS AJO FIN RBA KTM +25.494  
18 88 JORGE MARTÍN ESP ASPAR Mahindra +27.271  
19 40 DARRYN BINDER RSA AMBROGIO Mahindra +27.386  
20 84 JAKUB KORNFEIL TCH SEPANG KTM +33.963  
21 19 ALESSANDRO TONUCCI ITA AMBROGIO  Mahindra +34.768  
22 29 STEFANO MANZI ITA TEAM ITALIA Mahindra +38.741  
23 22 ANA CARRASCO ESP RBA KTM +51.803  
24 12 MATTEO FERRARI ITA TEAM ITALIA Mahindra +52.214  
25 91 GABRIEL RODRIGO ARG RBA KTM +53.616  
26 2 REMY GARDNER AUS CIP Mahindra +1:38.917  
27 25 JOREL BOERBOOM HOL FPW KALEX KTM +1 volta  
29 55 ANDREA LOCATELLI ITA GRESINI Honda +1 volta  
30 6 MARÍA HERRERA ESP HUSQVARNA LAGLISSE NC  
31 58 JUANFRAN GUEVARA ESP ASPAR Mahindra NC  
32 32 ISAAC VIÑALES ESP HUSQVARNA LAGLISSE NC  
33 63 ZULFAHMI KHAIRUDDIN MAL SEPANG KTM NC  
34 10 ALEXIS MASBOU FRA RTG Honda NC  
35 7 ÉFREN VÁZQUEZ ESP KIEFER Honda NC  
36 24 TATSUKI SUZUKI JAP CIP Mahindra NC  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube