Em meio à pandemia, público vetado se aglomera e faz farra no centro de Jerez

Na noite de quinta-feira (16), o centro de Jerez de la Frontera foi palco de uma enorme aglomeração de pessoas, com populares se exibindo com motos. A Espanha acumula mais de 28 mil mortos por causa da pandemia do novo coronavírus

Parte da população espanhola parece ter esquecido da pandemia do novo coronavírus. Às vésperas do GP da Espanha, abertura da temporada 2020 da MotoGP, uma multidão se reuniu no centro de Jerez de la Frontera, contrariando todas as recomendações de isolamento social.

De acordo com dados coletados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) até a última quinta-feira (16), a Espanha teve 257.494 casos de Covid-19, com 28.413 mortes, quatro nas últimas 24 horas.

Por conta da pandemia, o Mundial de Motovelocidade adotou uma série de medidas sanitárias para manter distanciamento social e evitar o contágio. E, justamente por isso, as corridas serão realizadas sem a presença do público.

Isso, porém, não foi o suficiente para afastar as pessoas. Mesmo sem a venda de ingressos e com a polícia impedindo a aproximação de quem não tenha uma credencial, populares fizeram uma verdadeira festa no centro da cidade.

Ao diário esportivo AS, Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, promotora do Mundial, avaliou que o comportamento das pessoas é uma evidência do acerto de correr com portões fechados.

“Ontem eu tive uma sensação ruim, porque se vê que Jerez uns loucos se comportaram com índios no meio da cidade. Não gosto nada disso e isso mostra claramente o acerto de não fazermos as corridas de Jerez com público, porque as pessoas não se controlam”, disparou Ezpeleta.

Campeão vigente, Marc Márquez tratou de dar uma bronca no público quando falou virtualmente com a imprensa.

“Vi imagens de ontem da cidade de Jerez que não deveriam existir, pois temos todos de ser responsáveis. Todos temos muita vontade de correr e ver motos, mas temos de ser conscientes, pois, do contrário, vão fechar tudo rápido. Temos de ter consciência de que isso é grave”, alertou Marc. “Somos os primeiros a querer correr com público, mas temos de ser responsáveis”, completou.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Espanha, segunda etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube