Ex-parceiro de Ducati, Dovizioso recrimina comportamento desrespeitoso e diz que Iannone não vai deixar saudade

Andrea Dovizioso criticou o comportamento de Andrea Iannone e acusou o ex-companheiro de equipe de não ter respeito com as pessoas. Titular da Ducati afirmou que não vai sentir falta do #29

 

Andrea Dovizioso não parece muito assustado com o fato de ser companheiro de equipe de Jorge Lorenzo. O italiano parece mesmo feliz por ter se livrado de Andrea Iannone.

 
Falando ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’, Dovizioso falou sobre o final positivo da temporada 2016, que o viu encerrar um longo jejum de vitórias, e sobre sua expectativa positiva para o ano que se aproxima.
Andrea Dovizioso não vai sentir falta de Andrea Iannone (Foto: Ducati)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Olho com o maior otimismo para a próxima temporada, porque na metade do ano passado eu tive um estalo que me fez terminar de um modo mais positivo depois de uma parte intermediária onde as coisas não foram tão bem como esperávamos”, disse Andrea. “Além disso, a mudança de companheiro também será positiva um pouco para todos”, comentou. 
 
“Terminamos a temporada perto dos melhores e isso deve nos fazer pensar mais alto. Os engenheiros estão trabalhando bastante, falo muito com eles”, contou.
 
Dovi, no entanto, contou que ainda não teve muita chance de discutir suas impressões com Lorenzo sobre a Desmosedici.
 
“Falamos antes do primeiro teste em Valência, mas depois não tivemos oportunidades”, explicou. “Apesar de ter um estilo e um enfoque diferentes, ele conseguiu fazer as mesmas coisas”, seguiu.
 
Questionado se sentiria falta de Iannone, Dovizioso foi claro: “Não”.
 
“Por um lado, me serviu de espoleta, já que é um piloto muito rápido e eu gostei de tê-lo no box. Mas o comportamento de Andrea e de todo seu grupo… para mim, o respeito pelas pessoas é importante, e seu grupo, especialmente ele, não tiveram isso”, acusou.
 
Por fim, Andrea falou sobre a expectativa por uma vitória da Ducati no GP do Catar, prova que abre a temporada 2017, e onde a Desmosedici já se mostrou bastante rápida.
 
“Terminei em segundo lá nos últimos dois anos, mas ganhar essa corrida não é o importante, porque o que nós buscamos é lutar pelo campeonato”, frisou. “Falta ainda um pequeno passo, mas o trabalho dos últimos anos foi bom e continuará assim”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube