Ex-Tech3, Smith celebra parceria com KTM e aposta em desenvolvimento mais rápido: “Foi a decisão perfeita”

Ex-piloto da Tech3, Bradley Smith avaliou que a parceria entre o time de Hervé Poncharal e a KTM foi uma “decisão perfeita” da marca austríaca. O britânico acredita que a parceria vai acelerar a evolução da RC16

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ex-piloto da Tech3, Bradley Smith celebrou a parceria entre o time de Hervé Poncharal e a KTM. A partir de 2019, a escuderia francesa passa a ser equipe satélite da marca austríaca.
 
Falando à publicação inglesa ‘BikeSocial’, Smith celebrou a união entre as equipes e ressaltou que a Tech3 é a melhor das estruturas satélites há muitos anos.
Bradley Smith celebrou aliança entre KTM e Tech3 (Foto: Michelin)
LEIA TAMBÉM

Stop & Go: Franco Morbidelli
“Para ser honesto, acho que foi a decisão perfeita, a ação perfeita para a KTM”, disse Smith. “No fim, o melhor time satélite há anos, há cerca de uma década, é a Tech3”, comentou. 

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Bradley, que foi promovido da Moto2 por Poncharal, ressaltou o papel da equipe em trazer talentos de outras classes e ressaltou que, mesmo que a Tech3 tenha uma larga experiência com a Yamaha, não será difícil essa adaptação.
 
“Como equipe satélite, é o caso de trazer pilotos da Moto2, como aconteceu comigo, do Britânico de Superbike, e do Mundial de Superbike, como Cal Crutchlow, James Toseland e Ben Spies, ter [Andrea] Dovizioso, que passou um ano lá, e [Johann] Zarco agora, que veio da Moto2 e está realmente conquistando bons resultados. Acho que faz perfeito sentido”, avaliou. “Eles têm uma larga experiência, muito conhecimento que é fortemente baseado na Yamaha, por conta da quantidade de anos que estão juntos, mas não há razão para que eles não cheguem à velocidade com a KTM”, comentou.
 
Na visão de Smith, ter quatro RC16 na pista também vai acelerar a evolução do projeto da KTM na MotoGP.
 
“Quatro motos ao invés de duas é sempre melhor, especialmente se pudermos colocar dois pilotos rápidos e competitivos nessas motos”, afirmou. “Os dados vão ajudar a acelerar o projeto para os três anos restantes do contrato da KTM na MotoGP”, encerrou.
 
CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube