FOTO: nove vezes campeão do Mundial de Motocross, italiano Cairoli testa RC16 da KTM em Valência

Dez anos depois de teste com Yamaha de Valentino Rossi, Antonio Cairoli voltou a guiar um protótipo da MotoGP. Nove vezes campeão do Mundial de Rali, o #222 provou a RC16 da KTM em Valência

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Dez anos depois de testar a Yamaha de Valentino Rossi, Antonio Cairoli voltou a guiar um protótipo de MotoGP. Na última terça-feira, o nove vezes campeão do Mundial de Motocross esteve na pista de Valência para provar a RC16 da KTM.
 
Assistido por Mika Kallio, piloto de testes da KTM, Cairoli completou um total de 22 voltas no circuito Ricardo Tormo.
Antonio Cairoli testou a RC16 em Valência (Foto: KTM)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Foi uma ótima experiência que a KTM me permitiu fazer. Não é todo dia que a gente pode guiar uma MotoGP de última geração”, disse Cairoli. “O que mais me impressionou foi a freada e também a entrega de potência e a aceleração. Encontrar o limite nesses monstros não é fácil, porque eles são o topo em qualquer situação”, continuou.
 
“Eu dou um exemplo: o grip nas curvas está em níveis muito altos. Da última vez que testei uma MotoGP, há dez anos, o salto de qualidade que eles deram foi enorme”, exaltou. “Dei apenas 22 voltas, mas toda vez que entrei na pista, o feeling era melhor e as últimas voltas foram realmente divertidas”, frisou.
 
Cairoli, entretanto, reconheceu que foi difícil se adaptar, especialmente por conta da diferença no câmbio entre o protótipo da MotoGP e a KTM que usa no Mundial de Motocross.
Antonio Cairoli já tinha testado uma Yamaha (Foto: KTM)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“No início, tive de me concentrar em me adaptar ao câmbio, que, na pista, em comparação conosco, é ao contrário. Foi uma das coisas mais difíceis deste teste, mas aí você pega a mão, e aí a velocidade que alcança é impressionante. Eu estou acostumado com outra coisa no motocross e alcançar 300 km/h é muita adrenalina”, comentou.
 
“Também quero agradecer Mika Kallio por me dar toda a informação que precisava e, seguindo-o pela pista, também pude ver as melhores trajetórias”, declarou. “Espero que no futuro possamos repetir a experiência que a KTM me permitiu ter hoje. Como eu disse, a última vez que provei uma MotoGP tinha sido há dez anos, gostaria que fosse um evento anual”, completou.
 
Após a conquista do nono título, Cairoli recebeu de Dietrich Mateschitz, dono da Red Bull, a promessa de testar o carro da equipe de F1, mas esta aventura parece que vai ficar apenas para 2018.
Antonio Cairoli foi orientado por Mika Kallio em Valência (Foto: KTM)
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube