Bagnaia tem atuação de gala e vence GP da Indonésia de MotoGP. Martín abandona

Pecco Bagnaia largou em 13º, reagiu até chegar nas primeiras posições e contou com um raro erro do rival Jorge Martín para vencer na Indonésia e retomar a ponta do campeonato. Maverick Viñales e Fabio Quartararo completam pódio

Francesco Bagnaia teve um dia dos sonhos em Mandalika. Largando em 13º, o italiano foi escalando o pelotão aos poucos, se aproveitou de um raro erro do rival Jorge Martín e venceu o GP da Indonésia de MotoGP. Com o resultado, o piloto da Ducati reassumiu a liderança do campeonato.

Maverick Viñales ponteou parte da prova, mas perdeu rendimento no fim e acabou na segunda colocação. Fabio Quartararo mostrou bom ritmo e terminou no pódio, em terceiro lugar.

Pecco Bagnaia teve dia dos sonhos na Indonésia (Foto: Ducati)

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Em busca de vaga para 2024, Fabio Di Giannantonio terminou em quarto, com Marco Bezzecchi, Brad Binder, Jack Miller, Enea Bastianini, Álex Rins e Aleix Espargaró fechando o top-10.

Jorge Martín chegou na corrida principal como novo líder do campeonato, largou em sexto e assumiu a liderança ainda na primeira volta. Com boa vantagem na ponta, o espanhol se desequilibrou, caiu e abandonou a disputa. Agora, está 18 pontos atrás de Bagnaia no certame.

MotoGP volta a acelerar no GP da Austrália, em Phillip Island, no final de semana do dia 22 de outubro. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

Confira como foi o GP da Indonésia de MotoGP:

Apesar da recomendação da Michelin, boa parte do grid optou pelo pneu macio na dianteira, mas alguns optaram pelo médio – como Viñales – e alguns largaram com duro – como Bagnaia. Na traseira, o pelotão também se dividiu nas opções disponíveis. A prova começou com tempo aberto e temperatura de 31ºC no ar, 56ºC na pista.

Na largada, Jorge Martín saltou muito bem da segunda fila no grid e assumiu a liderança antes da curva 1, seguido por Maverick Viñales e Fabio Quartararo. Atrás, Francesco Bagnaia saltou de 13º para sexto ainda no primeiro giro.

A largada da MotoGP em Mandalika (Vídeo: MotoGP)

Na primeira volta, Marc Márquez escapou e caiu para 11º. Enea Bastianini também perdeu o controle da moto e foi para a última colocação.

Brad Binder tentou colocar por dentro de Luca Marini na segunda volta, tocou no rival e causou o abandono do italiano. Bagnaia se aproveitou da confusão e subiu para o quarto lugar.

Na frente, Martín fez a melhor volta da prova, com 1min32s154 e abriu 0s5 para Viñales. Enquanto isso, Bagnaia passou a pressionar Quartararo na luta pelo pódio.

Mais uma vítima de Mandalika foi Pol Espargaró, que perdeu o controle da GasGas, caiu e abandonou. Franco Morbidelli foi para os boxes no fim da segunda volta e saiu da disputa também.

Bagnaia ganhou seis posições nas primeiras voltas do GP da Indonésia (Vídeo: MotoGP)

Na terceira volta, Bagnaia colocou por dentro de Quartararo e assumiu o 3º posto, a 1s9 de Viñales. O francês da Yamaha também acabou superado por Aleix Espargaró e Binder.

Por conta do toque em Marini, Binder foi punido com uma volta longa pela direção de prova. Após cumprir a punição, o sul-africano da KTM retornou em 10º.

Com ritmo forte, Martín passou a ampliar sua vantagem na liderança e chegou a 1s6 para Viñales, que tinha mais 1s5 para Bagnaia, pressionado por Espargaró.

Na volta 8, Marc Márquez perdeu o controle da moto na curva 13, escorregou de frente e caiu. O espanhol levantou-se sozinho e saiu sem problemas ou ajuda dos fiscais.

Assim como na sprint, Marc Márquez errou e foi para o chão com sua Honda (Foto: Reprodução/MotoGP)

Jack Miller começou prova de reação e ultrapassou Miguel Oliveira. Marco Bezzecchi foi no embalo e também passou o português, saltando para o sétimo lugar.

Na volta 11, Binder tentou passar Oliveira, empurrou o português para fora e o derrubou para 16º. Ao mesmo tempo, Martín fez novamente a melhora volta da prova, com 1min31s035, e ampliou a vantagem para Viñales, que via a aproximação de Bagnaia.

A volta 12 foi cruel para dois pilotos. Primeiro, Augusto Fernández caiu e abandonou. Logo depois, foi a vez de Joan Mir deixar a prova mais cedo em Mandalika.

Na volta 13, o momento que pode mudar o campeonato. Martín liderava com três segundos de vantagem, mas perdeu o controle da traseira da moto, caiu e abandonou. Com isso, Viñales assumiu a liderança e Bagnaia foi para segundo.

O momento da queda de Jorge Martín, jogando fora uma vitória quase certa na Indonésia (Vídeo: Reprodução/Sky Sports

Binder, por conta do toque em Oliveira, foi novamente punido pela direção de prova com uma volta longa e retornou em oitavo.

Viñales passou a administrar o ritmo e Bagnaia seguiu a mesma linha. A vantagem entre os dois concorrentes ficava na casa de 1s2, com raras alterações. Johann Zarco também caiu e deixou apenas 14 pilotos na disputa.

A 11 voltas para o fim, Bagnaia apertou o ritmo e se aproximou de Viñales, com a diferença chegando a ser de 0s5. O espanhol, porém, reagiu e levou a vantagem para 0s8. Mais atrás, a Aprilia de Aleix Espargaró perdia rendimento com os pneus macios e caía para sétimo.

Com pneu duro na dianteira, Bagnaia começou a ganhar mais ritmo do que o pneu médio de Viñales e diminuiu a diferença. Na volta 19, o atual campeão se aproximou de vez, ficando 0s1 atrás, mas não arriscou uma manobra contra o rival.

Então na liderança, Martín caiu sozinho e levou a Pramac ao desespero (Foto: Reprodução/MotoGP)

No 20º giro, porém, Bagnaia colocou por dentro e ultrapassou Viñales, assumindo a liderança. Mais atrás, Quartararo começou a se aproximar dos ponteiros, em busca da briga pela vitória em Mandalika.

A maior aderência na Ducati começou a dar frutos logo em seguida, com Bagnaia abrindo pouco mais de um segundo de vantagem para Viñales, enquanto o espanhol segurava Quartararo na disputa.

Desesperado para ultrapassar, Quartararo errou a 4 voltas para o fim. Ao mesmo tempo, Viñales diminuiu a diferença para Bagnaia para apenas 0s6, deixando tudo em aberto.

No fim, nada mudou, com uma histórica vitória de Pecco Bagnaia, acompanhado de Viñales e Quartararo no pódio.

MotoGP 2023, Indonésia, Mandalika, Resultado Final:

1F BAGNAIADucati 27 voltas
2M VIÑALESAprilia+ 0.306 
3F QUARTARAROYamaha+ 0.433 
4F DI GIANNANTONIOGresini Ducati+ 6.962 
5M BEZZECCHIVR46+ 11.111 
6B BINDERKTM+ 11.228 
7J MILLERKTM+ 12.474 
8E BASTIANINIDucati+ 12.684 
9Á RINSLCR Honda+ 22.540 
10A ESPARGARÓAprilia+ 30.468 
11T NAKAGAMILCR Honda+ 30.823 
12M OLIVEIRARNF Aprilia+ 36.639 
13R FERNÁNDEZRNF Aprilia+ 42.864 
14F MORBIDELLIYamaha+ 4 voltas  
15J ZARCOPramac Ducati Abandonou
16J MARTÍNPramac Ducati Abandonou
17J MIRHonda Abandonou
18A FERNÁNDEZGasGas Abandonou
19M MÁRQUEZHonda Abandonou
20L MARINIVR46 Abandonou
21P ESPARGARÓGasGas Abandonou
🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.