Gerloff se diz honrado com chance na Yamaha, mas lamenta infelicidade de Rossi

Em stand-by em Valência para assumir a vaga de Valentino Rossi na Yamaha, o norte-americano contou que guiar a YZR-M1 é um sonho antigo. Piloto do Mundial de Superbike vai disputar o GP da Europa se o italiano não conseguir dois testes negativos para Covid-19

Garrett Gerloff comemorou a chance de ser escalado pela Yamaha como eventual substituto de Valentino Rossi no GP da Europa deste fim de semana. Piloto da marca no Mundial de Superbike, o norte-americano contou que guiar a YZR-M1 é um sonho desde que iniciou a carreira.

Em isolamento após testar positivo para Covid-19 no último dia 15 de outubro, Rossi foi submetido a um novo teste PCR na terça-feira, mas o laudo confirmou que a infecção pelo novo coronavírus segue presente. O piloto da moto #46 vai passar por novos exames para tentar os dois negativos necessários para disputar o GP da Europa deste fim de semana, mas, se não conseguir, Garrett assume a YZR-M1, contando com o apoio da equipe que tradicionalmente acompanha Valentino.

Garrett Gerloff, MotoGP 2020, Yamaha
Garrett Gerloff pode substituir Rossi no GP da Europa (Foto: Yamaha)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Estou muito honrado de que a Yamaha tenha me considerado para esta oportunidade”, disse Gerloff. “Este ano já foi uma aventura e esta seria a cereja do bolo”, comentou.

“Guiar a Yamaha YZR-M1 é um sonho mesmo desde que comecei correr muitos anos atrás e isso poder acontecer é realmente empolgante”, declarou.

O titular da GRT Yamaha na série das motos de produção, porém, lamentou que Rossi ainda não esteja recuperado do vírus para voltar ao trabalho.

“Mas lamento ter a chance nessas circunstâncias infelizes para Valentino. Me sinto realmente mal por ele e espero que ele se recupere logo. Sentimos falta do #46 na pista! Desejo todo o melhor para ele”, falou.

Por fim, Gerloff considerou que, se correr, não terá uma tarefa simples nas mãos, já que além de não conhecer o equipamento, também não está familiarizado com o circuito Ricardo Tormo.

“Se acabar pilotando neste fim de semana, será uma batalha conhecer a moto, os pneus, os freios e etc. Além disso, nunca estive na pista de Valência antes”, contou. “Mas estou confiante em mim e pronto para o desafio! Muito obrigado a todos na Yamaha!”, finalizou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Europa, antepenúltima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube