Honda adia férias, inicia bateria de testes no recapeado circuito de Misano e prevê teste com protótipo de 2016

A Honda começou nesta quarta-feira (15) uma bateria de três dias de testes com Marc Márquez e Dani Pedrosa. Além de se adaptarem ao novo asfalto do traçado, os dois pilotos também vão usar o exercício para provar a moto de 2016 e os pneus desenvolvidos pela Michelin

A MotoGP está oficialmente de férias, mas o trabalho na Honda ainda não parou. A marca da asa dourada começou nesta quarta-feira (15) uma bateria de três dias de testes no circuito de Misano, na Itália.
 
Vindos de uma dobradinha na Alemanha, Marc Márquez e Dani Pedrosa usaram este primeiro dia para se adaptarem à nova superfície da pista, que foi totalmente recapeada para a prova deste ano da MotoGP.
Marc Márquez segue buscando solução para deficiência da RC213V (Foto: Honda)
Nesta quinta-feira, Márquez e Pedrosa vão testar o protótipo da Honda para a temporada 2016, antes de passarem, no último dia, para os compostos Michelin, que serão introduzidos no Mundial no próximo ano.
 
 Além de provar o novo asfalto, Márquez também deu sequência ao trabalho de acerto da RC213V para tentar resolver a dificuldade que vem enfrentando ao longo de todo o ano, com a traseira da moto escorregando mais que o desejado.
 
“Hoje foi um dia positivo”, resumiu o #93. “Nós trabalhamos para adaptar o acerto ao asfalto, que, aliás, é muito bom, e também checando algumas coisas diferentes com a posição de pilotagem na moto”, continuou.
 
“De tarde nós focamos mais no acerto da moto, já que este é um bom circuito para trabalhar no problema que temos de a traseira escorregar na entrada de algumas curvas”, explicou. “Nós encontramos algo bom, mas amanhã vamos continuar trabalhando nisso já que não estou 100% feliz. Nós também vamos testar o protótipo de 2016 que a Honda trouxe para cá”, completou.
 
Assim como Márquez, Pedrosa também elogiou a nova superfície de Misano, um trabalho capitaneado pelo Studio Dromo, a mesma empresa responsável pelo projeto de Termas de Río Hondo, e destacou que é bom ter a chance de testar após perder três provas por conta de uma lesão. 
Dani Pedrosa elogiou o novo asfalto de Misano (Foto: Honda)
“A nova superfície é muito boa, tem muito menos ondulações do que antes e estou muito feliz com isso — eles fizeram um bom trabalho”, elogiou. “É muito positivo ter alguns dias de teste nesta parte da temporada, tentar encontrar um ‘acerto base’ que pode funcionar em qualquer lugar, já que, por conta da minha lesão, que me forçou a perder três GPs, nós ainda temos algum trabalho a fazer em comparação com uma temporada normal”, seguiu.
 
“Quando estivermos aqui para a corrida, a temperatura não vai estar tão alta e, com certeza, os tempos de volta serão melhores”, ponderou. “Estou feliz com o trabalho feito hoje e ansioso para checar o novo protótipo amanhã”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube