Martín brilha nos instantes finais e lidera treino da MotoGP na Tailândia. Bagnaia é 7º

Jorge Martín apareceu com uma grande no final da sessão em Buriram e se garantiu direto no Q2, superando a dupla da Aprilia. Francesco Baganaia sofreu com os freios, mas também já avançou para a parte final da classificação

Jorge Martín novamente não deu margem para os concorrentes. Com uma ótima volta no final da sessão, o piloto da Pramac fez 1min29s826 e liderou o primeiro dia da MotoGP na Tailândia, se garantindo no Q2 da classificação diretamente. Apesar disso, uma queda no final da sessão assustou o espanhol, que saiu sozinho do local.

A Aprilia novamente andou bem, com Maverick Viñales em segundo, apenas 0s098 atrás do líder, e Aleix Espargaró em terceiro lugar no forte calor de Buriram.

Relacionadas


Vencedor na Austrália, Johann Zarco foi o quarto mais veloz do dia, seguido por Luca Marini e Marco Bezzecchi, ambos da VR46. Líder do campeonato, Francesco Bagnaia foi discreto durante o dia e ficou na sétima posição depois de problemas nos freios, se garantindo diretamente no Q2 após sustos nas últimas duas etapas.

Fabio Quartararo foi o oitavo colocado no treino, com Brad Binder e Augusto Fernández fechando a lista de pilotos que se garantiram direto no Q2 em Buriram.

Jorge Martín em ação nos treinos (Foto: Gold & Goose/Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O Q1, por outro lado, vai contar com nomes fortes, como Marc Márquez, Jack Miller, Joan Mir, Fabio Di Giannantonio e Enea Bastianini.

O grid da MotoGP está novamente desfalcado nesta 17ª etapa do campeonato. Álex Rins desistiu de participar da prova por conta de problemas na perna direita, deixando o grid novamente sem os pilotos titulares desde o início da temporada.

MotoGP volta a acelerar neste sábado (28), a partir de 0h50 (de Brasília), com a classificação do GP da Tailândia, no circuito de Buriram. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

Confira como foi o treino da MotoGP na Tailândia:

Com tempo encoberto por nuvens, algumas carregadas, a sessão começou com temperaturas de 34ºC no ar e 50ºC na pista, além de 55% de umidade relativa. E por conta do temor de chuva, a luz verde pintou e fez com que todo o grid saísse dos boxes.

O início do treino da MotoGP em Buriram (Vídeo: MotoGP)

Fabio Di Giannantonio" target="_blank">Fabio Di Giannantonio começou forte o treino e fez 1min30s945 para liderar logo de cara, seguido pelo companheiro Álex Márquez e por Takaaki Nakagami.

Martín achou boa volta, em 1min31s373 e saltou para terceiro. Instantes depois, Fabio Quartararo tomou a liderança da sessão, com 1min30s835.

Os primeiros minutos de treino foram tensos na Ducati, com Pecco Baganaia dentro da garagem e muita movimentação de mecânicos ajeitando os freios da moto #1, que não tinha volta marcada. Só com oito minutos é que o líder do campeonato acelerou.

Ao mesmo tempo, Álex Márquez fez 1min30s728 e tomou a dianteira da sessão em Buriram. Marco Bezzecchi também não decepcionou e foi para sexto, antes de ser superado por Franco Morbidelli e Luca Marini.

Bagnaia sofreu com problemas nos freios (Vídeo: MotoGP)

Quartararo voltou a achar boa volta e fez 1min30s807, ficando apenas 0s079 do líder. No giro seguinte, o francês fez quase o mesmo tempo, mas não melhorou a marca.

Depois de se queixar dos freios, Bagnaia fez a primeira volta rápida em 1min31s102 e pulou para a sexta colocação. Para tirar o atraso do começo do treino, o italiano seguiu na pista enquanto boa parte do grid voltou para os boxes. Mesmo assim, não melhorou o tempo obtido anteriormente.

Brad Binder também continuou acelerando em Buriram e fez 1min30s732, pulando para o segundo lugar apenas 0s004 atrás de Márquez.

Com 25 minutos de treino, Maverick Viñales partiu com os pneus médios e apareceu ao cravar a melhor marca, mas teve o giro cancelado logo depois e seguiu em 17º. O espanhol não desistiu e fez 1min30s613 para finalmente tomar a ponta.

No meio da sessão, os treinos começaram a despencar. Raúl Fernández saltou para quinto, Martín fez pouco e foi para sétimo, mas o destaque estava com Bagnaia na modesta 12ª posição.

Viñales andou forte e foi para a liderança (Vídeo: MotoGP)

Durante o treino, uma cena incomum. Uma parte da moto de Martín se soltou quanto o espanhol entrava nos boxes e acabou acertando o ombro de Marc Márquez. O piloto da Honda reclamou momentaneamente de dores, mas seguiu na disputa do treino.

Di Giannantonio apareceu a 21 minutos para o fim e subiu para a segunda posição, ficando apenas 0s091 atrás de Viñales. Depois de se manter discreto durante boa parte do treino, Jack Miller acertou boa volta e foi para oitavo.

No meio da sessão, boa parte do grid foi para os boxes em busca dos últimos ajustes. Apenas Luca Marini e Miguel Oliveira seguiram na pista tailandesa, de maneira solitária, tentando melhorar as próprias marcas.

A insistência do português, aliás, parecia dar certo, mas um erro na última curva o fez perder tempo e seguir na 15ª colocação.

Nos últimos 15 minutos, todo o grid saiu dos boxes para as últimas voltas rápidas, com quase todos escolhendo pneus médios na dianteira e na traseira.

Binder achou grande volta a 12 minutos para o fim, fez 1min30s247 e saltou para a liderança em Buriram. Bezzecchi foi para o terceiro posto.

Os tempos seguiram despencando. Viñales foi para a ponta, seguido por Zarco, Quartararo e Martín, sendo que esse último perdeu tempo no último setor da pista. Neste momento, Bagnaia era apenas o 19º.

Bezzecchi seguiu forte e foi para o segundo lugar. Instantes depois, Bagnaia subiu apenas para 11º, enquanto boa parte do grid retornava para o pit-lane.

A 7 minutos para o fim, Bagnaia seguiu na pista e fez o sexto melhor tempo. Miller foi no embalo e pulou para a décima colocação. Marini também fez uma volta decente e ficou em oitavo.

Com cinco minutos para o fim, os boxes se esvaziaram e todo mundo retornou para o quente circuito tailandês na busca pela melhor marca que garantiria vaga no Q2 da classificação.

Aleix Espargaró foi o primeiro a melhorar e pulou para segundo.

Logo depois, porém, Martín fez 1min29s826 e ficou com a melhor marca do treino, mas o espanhol da Pramac caiu logo depois ao perder a frente da moto.

Baganaia também melhorou e foi para o sétimo lugar, assim como Marini que foi para o quinto posto.

No fim, por conta das bandeira amarela no segundo setor, ninguém conseguiu superar Martín, que fechou o dia na frente seguido pelas Aprilia de Viñales e Espargaró.

MotoGP 2023, GP da Tailândia, Buriram, Treino:

1J MARTÍNPramac Ducati1:29.826 
2M VIÑALESAprilia1:29.924+0.098
3A ESPARGARÓAprilia1:29.986+0.160
4J ZARCOPramac Ducati1:30.006+0.180
5L MARINIVR461:30.025+0.199
6M BEZZECCHIVR461:30.034+0.208
7F BAGNAIADucati1:30.069+0.243
8F QUARTARAROYamaha1:30.074+0.248
9B BINDERKTM1:30.121+0.295
10A FERNÁNDEZGasGas1:30.130+0.304
11M MÁRQUEZHonda1:30.195+0.369
12F MORBIDELLIYamaha1:30.217+0.391
13J MILLERKTM1:30.224+0.398
14F DI GIANNANTONIOGresini Ducati1:30.262+0.436
15P ESPARGARÓGasGas1:30.268+0.442
16J MIRHonda1:30.295+0.469
17R FERNÁNDEZRNF Aprilia1:30.343+0.517
18Á MÁRQUEZGresini Ducati1:30.367+0.541
19E BASTIANINIDucati1:30.915+1.089
20T NAKAGAMILCR Honda1:30.990+1.164
21M OLIVEIRARNF Aprilia1:31.104+1.278
🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.