Kallio celebra volta à MotoGP após lesão quase encerrar carreira: “Momento especial”

Substituto de Johann Zarco, Mika Kallio celebrou a chance de voltar à MotoGP. Finlandês afirmou que vai precisar de tempo para pegar o ritmo das corridas outra vez

Mika Kallio afirmou que é um “momento especial” estar de volta à MotoGP após uma lesão que quase encerrou sua carreira. O finlandês foi o escolhido pela KTM para assumir o lugar de Johann Zarco até o fim da temporada 2019.
 
Kallio sofreu uma séria lesão no joelho direito no GP da Alemanha do ano passado e passou meses sem poder subir na RC16. Recuperado, Mika agora se preparar para voltar à ativa na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.
Mika Kallio vai guiar pela KTM até o fim do ano (Foto: Reprodução)

“É um momento especial para mim”, disse Kallio. “Faz mais de um ano desde a última vez que estive na moto em uma corrida. Tiveram alguns momentos duros, porque tive uma lesão ruim no meu joelho direito, que esteve perto de acabar com a minha carreira”, seguiu.
 
“Foram cinco meses longe da moto, foi um pouco antes do Natal que voltei à moto pela primeira vez. A reabilitação foi um pouco mais rápida do que esperava, então foi um mês antes. Mas não foi um período fácil. Mas agora eu estou de volta. Então é algo para curtir no momento”, ponderou. “Basicamente, não tem pressão do lado do time por resultados. Todo mundo sabe que não é fácil voltar assim. Vou, definitivamente, tirar algum tempo para adaptar minha sensação às corridas outra vez”, comentou.
 
Escalado para substituir Zarco, Kallio avaliou que é difícil entender o motivo de o francês não ter se adaptado bem à RC16.
 
“Com certeza, todas as motos têm um DNA e características diferentes. Ele veio da Yamaha, que é completamente diferente, e você precisa mudar muito o feeling e adaptar o estilo à moto”, falou. “Eu sei que ele trabalho bastante para mudar, até mesmo seu estilo de pilotagem, mas, no fim, simplesmente não encaixou. É difícil dizer o motivo. Todos o estavam ajudando e eu tentei o máximo possível, só para dar algum conselho sobre o que eu fiz quando vim para a KTM. Mas, no fim, não funcionou”, continuou.
 
Mika, que teve a honra de guiar a KTM em sua primeira corrida na MotoGP ― em Valência, em 2016 ―, vem dividindo a função de piloto de testes com Dani Pedrosa. E não esconde a alegria de trabalhar com o espanhol.
 
“Antes de mais nada, é realmente bom tê-lo a bordo e, como todo mundo sabe, ele tem muita experiência do passado e da Honda e tem muitas informações para trazer”, comentou. “Para mim, também é uma boa oportunidade ver como ele trabalha, o feeling dele com a moto e também ver que, basicamente, o feeling, as necessidades e o que ele busca da moto é bem similar comigo. É bem fácil entender e trabalhar com ele”, concluiu.
 

O GP de Aragão de MotoGP está marcado para o domingo, às 8h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Previsão do tempo para Aragão
GP de Aragão Aragão
!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube