Lorenzo fala em ajuda dos espanhóis Márquez e Pedrosa. E Rossi rebate: “Não sabia que era campeonato por nações”

Pouco após conquistar o título de 2015 da MotoGP, Jorge Lorenzo declarou que se beneficiou por ter Marc Márquez e Dani Pedrosa atrás em Valência, já que os dois são espanhóis e pesaram as consequências antes de tentar ultrapassá-lo. Valentino Rossi rebateu lembrando que o Mundial não é uma disputa entre nações e criticou a postura do companheiro de equipe após a confusão na Malásia

A cobertura completa do GP da Comunidade Valenciana no GRANDE PRÊMIO

Jorge Lorenzo falou demais no último domingo (8) e acabou sendo alvo das criticas de Valentino Rossi. Logo após conquistar o título de 2015, o espanhol declarou às emissoras de TV que se beneficiou do fato de Marc Márquez e Dani Pedrosa serem espanhóis, já que os dois pensaram nas consequências antes de tentar ultrapassá-lo.
 
Lorenzo largou na pole no circuito Ricardo Tormo, mas teve Márquez por perto em todas as 30 voltas da disputa. Terceiro, Pedrosa aumentou o ritmo nas voltas finais, mas acabou barrado por Márquez, que não deixou o companheiro atacar o líder, já que retomou a segunda colocação tão logo foi ultrapassado.
 
Após a corrida valenciana, Rossi voltou a criticar Márquez e disse que o espanhol atuou como “guarda-costas” de Lorenzo, protegendo a liderança do piloto da Yamaha sem atacá-lo. 
Valentino Rossi e Jorge Lorenzo não estão nada satisfeitos um com o outro (Foto: Yamaha)
“A parte mais difícil da corrida foi ver Pedrosa chegar bastante perto. Pensei que corria o risco de terminar em terceiro e perder o título, mas, no fim, eles com certeza perceberam que tinha muito em jogo para mim”, disse Lorenzo. “Talvez, em outro tipo de corrida, eles se arriscassem mais e me ultrapassassem. Ao invés disso, eles foram muito bons, porque o título permanece na Espanha”, seguiu.
 
 “Eu sempre tento ser honesto, a verdade é que eu fiz uma corrida na qual dei o meu melhor sempre, entretanto, sinceramente, hoje a Honda, foi muito difícil manter a concentração e ficar na frente deles”, comentou. “Eles são espanhóis como eu e sabiam o que estava em jogo, então me beneficiei, porque talvez sem essa pequena ajuda, talvez considerando que Valentino fez uma grande corrida de recuperação de último para o quarto lugar, ele podia vencer o campeonato. Então este título é meu, é nosso, mas também da Espanha”, completou.
Mais tarde, falando à imprensa escrita, Jorge evitou polêmica e disse que se a dupla da Honda afirmou que não conseguiu batê-lo, é porque realmente não tinha condições de fazê-lo.
 
Pouco depois, foi a vez de Rossi atender a imprensa e o italiano não escondeu sua irritação com o companheiro de Yamaha. O #46 ironizou a declaração do espanhol e afirmou que não sabia que a MotoGP era uma disputa entre países.
 
“Não sabia que este era um campeonato por nações, achava que cada um trabalhava por si mesmo”, rebateu Rossi. “Estou irritado com Lorenzo, mais do que tudo pela forma como ele se comportou depois da Malásia, pois perdeu muitas oportunidades de ficar calado”, contou.
Jorge Lorenzo e Marc Márquez foram os primeiros a ver a bandeira quadriculada em Valência (Foto: Divulgação/MotoGP)
A classificação do Mundial de MotoGP após o GP da Comunidade Valenciana

“Na pista ele foi bom, mas fora da pista, poderia ter sido muito mais inteligente e encarar essa situação sem fazer comentários”, opinou. “Se comentou, ou é particularmente estúpido ou tem a consciência pesada”, frisou.

 
Questionado sobre como ficaria a convivência dos dois na garagem na Yamaha em 2016, Valentino respondeu: “No que diz respeito à convivência no próximo ano, acho que não será um grande problema”.


document.MAX_ct0 ='';
var m3_u = (location.protocol=='https:'?'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?':'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random()*99999999999);
document.write ("”);
//]]>–>

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube