Lüthi se mostra absoluto na Comunidade Valenciana, dita ritmo dominante e lidera último treino livre da Moto2

Thomas Lüthi vive grande fase na Comunidade Valenciana. Após apresentar bons resultados, ele voltou a ficar no topo neste sábado (7), ao liderar o último treino livre antes da classificação. Tito Rabat foi o segundo, com Alex Rins fechando o top-3

Thomas Lüthi tem mostrado na Comunidade Valenciana que está em ótima forma neste final de semana. Neste sábado (7) aconteceu o último treino da moto2 antes da classificação e, anotando 1min35s545, o piloto fez o melhor tempo desta manhã.

Não deu para ninguém na sessão. Assim que saiu para a pista, o suíço logo tratou de fazer a melhor marca do ensaio, e de lá não saiu até a bandeira quadriculada. Alguns competidores chegaram a tentar bate-lo, mas sem sucesso.
Thomas Luthi (Foto: AP)
Quem apareceu na sua cola foi Tito Rabat, que fez o segundo melhor tempo do dia e ficou apenas 0s049 atrás. Em terceiro veio Alex Rins, com Sam Lowes e Jonas Folger fechando o rol dos cinco mais velozes do treino livre.

A cobertura completa do GP da Comunidade Valenciana no GRANDE PRÊMIO

Saiba como foi o 3º treino para o GP da Comunidade Valenciana de MotoGP:
 
O sol voltou a brilhar no circuito valenciano, e em relação aos primeiros treinos do dia, a temperatura já deu uma boa elevada. Nesta manhã, os termômetros marcavam 24°C, com o asfalto também aos 24ºC.
 
Os pilotos não perderam tempo para logo irem para a pista, e não demorou muito para que começassem a marcar as voltas mais rápidas. Quem primeiro assumiu a ponta da tabela foi Simone Corsi.
 
Mas sua liderança não durou muito, pois rapidamente foi superado por Tito Rabat, que em seguida foi batido por Thomas Lüthi. A marca a ser batida era, então, de 1min36s270.
 
Ainda no início da sessão, Shah, Aleix Pons e Rossi acabaram se envolvendo em um acidente. O primeiro acabou caindo e sua moto acabou ficando na curva, e os outros dois pilotos não conseguiram desviar, parando no chão também.
 
Com 35 minutos para o final, Lüthi ainda era o ponteiro, seguido por Sam Lowes, Rabat, Julián Simón, e Jonas Folger, que completavam o rol dos cinco mais velozes até o momento.

Johann Zarco definitivamente pegou o final de semana para não se importante tanto com sua performance dentro da pista. Com resultados discretos na sexta-feira, o sábado não parece que seria diferente, pois era apenas o 15º da tabela.
 
O suíço da Interwetten aproveitou alguns giros e conseguiu baixar o seu tempo. Agora o piloto anotava 1min35s545, liderando com uma vantagem de 0s240 para o segundo colocado.
 
Assim que os cronômetros cruzaram a marca de 30 minutos para o final do ensaio, os pilotos começaram a se dirigir para os boxes. Pouca coisa havia mudado até então na pista.
Alex Rins então é quem pula para a segunda colocação da tabela. Ele supera o tempo de Lowes, ficando com uma desvantagem de 0s208 para o suíço. Enquanto isso, Zarco já era o quinto.
 
Alex Márquez não teve muita sorte durante o ensaio. Quando vinha em sexto com um bom ritmo, o piloto foi fazer uma curva e acabou deitando demais, sofrendo um acidente e caindo.
 
Enquanto isso, em uma sessão pouco movimentada, as posições na ponta se permaneciam as mesmas, e com 13 minutos os pilotos voltaram para os boxes para uma última parada antes do fim da sessão.

Dali até o encerramento dos cronômetros, poucas mudanças foram vistas. O suíço da Interwetten, então, foi o mais veloz da manhã, seguido por Rabat, Rins, Lowes e Folger. Pons, Corsi, Simon, Nakagami e Morbidelli fecharam o top-10 do treino.

Após o encerramento das atividades, foi constatado que por conta de sua queda, Shah sofreu um corte profundo e uma fratura em sua mão direita, e que está sendo encaminhado para o La FE Hospital, para mais exames.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube