Márquez admite nervosismo extra em Valência e diz que buscava vitória para evitar nova polêmica com Rossi

Marc Márquez contou que a polêmica com Valentino Rossi o deixou mais nervoso antes do GP da Comunidade Valenciana. Espanhol explicou que chegou em Valência querendo vencer para evitar novos problemas

Marc Márquez atravessa o momento mais difícil de sua carreira na MotoGP. Além de ter ficado fora da briga pelo título de 2015 ainda em meados da temporada, o espanhol se vê no centro de uma polêmica com Valentino Rossi, o piloto mais popular e carismático do certame.
 
Desde que o Mundial desembarcou em Sepang, Rossi acusa Marc de atuar em favor de Jorge Lorenzo, ajudando o espanhol a conquistar o título da MotoGP. As acusações do italiano ganharam um novo capítulo no último domingo, quando o piloto da Honda seguiu o #99 por todas as 30 voltas do GP da Comunidade Valenciana sem lançar um único ataque.
Marc Márquez reconheceu que polêmica com Rossi o deixou mais nervoso para etapa final da MotoGP (Foto: Honda)
Na terça-feira (10), após o primeiro dia de testes da pré-temporada, Márquez contou que chegou em Valência de olho na vitória, pois sabia que qualquer resultado diferente reiniciaria a polêmica com o multicampeão.
 
 “Depois da Malásia, sofri bastante e quando cheguei em Valência, queria vencer a corrida, simplesmente porque sabia que, se não vencêssemos, estaríamos nessa situação que aconteceu”, disse Márquez. “Também não sou idiota e sabia que terminaria assim, e isso me deixou ainda mais nervoso antes do início da corrida, ainda mais do que em 2013, quando disputei o título”, contou.
 
“Foi um dos momentos em que eu fiquei mais sério, porque sabia que isso [a polêmica] estava vindo. Era uma situação que eu queria evitar vencendo a corrida”, contou.
 
Além disso, Márquez afirmou que espera que Rossi se acalme durante o período de férias, mas reconheceu que vai ser difícil manter uma boa relação cm o piloto da Yamaha.
Marc Márquez disse esperar que Valentino Rossi se acalme durante as férias (Foto: Honda)
“Eu honestamente acredito que em dois ou três meses, quando Valentino estiver em casa, sem o estresse do campeonato, ele encontre um pouco de tudo”, falou. “No fim, tenho a consciência muito limpa e isso é uma coisa muito importante para te ajudar a dormir”, ponderou.
 
 O piloto da Honda lembrou, ainda, que o italiano “está fazendo as pessoas acreditarem em uma coisa que não é verdade e que nenhum outro piloto esperava que ele dissesse”.
 
“Muitas pessoas acreditaram nele e eu respeito isso, mas, no fim, eu continuo, como sempre, por mim, mas, como eu disse, eu não gosto dessa situação”, frisou. “Valentino é um piloto lendário deste campeonato hoje, mas, no fim, você tem de olhar para ele, sempre pensando nos outros e onde você está”, considerou.
 
“Nós estamos em um ótimo ano do campeonato, alguns pilotos são mais velhos e outros mais novos. Nós todos estamos curtindo o motociclismo, e nós devemos tentar virar a página, embora seja difícil de esquecer”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube