Márquez avalia escolha de pneus em Valência como “maior erro do ano”: “Pedi desculpas para a Honda”

Marc Márquez lamentou ter terminado a temporada 2018 no chão. Em Valência, acabou levando um tombo na sétima volta da corrida, chegando a pedir desculpas para a Honda pelo incidente e pela escolha equivocada de pneus

Marc Márquez terminou a temporada 2018 da MotoGP no chão. No GP da Comunidade Valenciana acabou sofrendo com o misto de condições complicadas e uma escolha errada de pneu e que lhe rendeu uma queda.
 
O titular da Honda já havia levado um tombo durante a classificação do sábado, o que lhe garantiu apenas a quinta colocação do grid de largada. No incidente, chegou até mesmo a deslocar o ombro.
 
Na prova, as condições estavam bastante difíceis. O espanhol foi ganhando terreno ao longo da disputa, mas a chuva apertava a medida que o tempo passava. Quando finalmente tentou avançar em cima de Andrea Dovizioso no sétimo giro, foi ao chão.
Marc Márquez (Foto: Divulgação/MotoGP)
“Cometi o maior erro da temporada ao escolher o pneu médio. Parou de chover um momento antes da corrida e decidi mudar e colocar o pneu médio traseiro de último momento. Tenho que aprender com isso. Já na largada vi que não estava bem”, explicou.
 
Marc foi o único piloto do grid que tomou a decisão do pneu médio, o que o fez lamentar ainda mais. “A primeira coisa que fiz quando cheguei ao box foi pedir desculpa para a equipe e a Honda. É verdade que sou o campeão, mas busco a perfeição”, apontou.
 
Com a queda, Márquez voltou a sentir seu ombro esquerdo. Pensando nisso, reconheceu que não vai poder dar 100% nos primeiros testes pré-temporada, que acontecem nesta semana. “Nos testes teremos que ser precisos, não dar muitas voltas, pois minha condição física não me permite”, encerrou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube