MotoGP

Márquez bate Quartararo na curva final, vence na Tailândia e chega ao 6º título na MotoGP

Em uma bela reedição do confronto do GP de San Marino, Marc Marquez venceu Fabio Quartararo na volta final para subir ao topo do pódio do GP da Tailândia e ser coroado hexacampeão da MotoGP. Maverick Viñales completa o top-3

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo

Marc Márquez e Fabio Quartararo ofereceram um novo espetáculo neste domingo (6). Tal qual aconteceu em San Marino, os dois ficaram juntos durante toda a prova, mas o espanhol tratou de bater o #20 na volta final para conquistar com vitória na Tailândia o hexacampeonato da MotoGP ― e o oitavo título no Mundial de Motovelocidade.
 
Tão logo as luzes se apagaram na reta de Chang, os 95.352 espectadores viram Quartararo manter a ponta, com Márquez saltando para segundo. Já na segunda volta, o espanhol usou a potência do motor Honda para engolir Fabio na reta, mas errou e permitiu que o #20 voltasse à liderança. 
 
Com o restante do pelotão completamente afastado, Quartararo e Márquez foram brincando de gato e rato. No que parecia uma reedição do GP de San Marino e da Riviera de Rimini, os dois iam intercalando voltas rápidas, com o piloto da SIC respondendo à altura a cada aproximação de Marc.
Marc Márquez (Foto: Red Bull Contet Pool)
Com cinco voltas para o fim, Márquez colou de vez, baixando de 0s1 a vantagem de Quartararo. No giro seguinte, o #93 tomou a ponta na reta, mas levou o troco metros depois, quando abriu a trajetória na curva.
 
Na última volta, Márquez voltou a se colocar na frente usando o vácuo na reta oposta e, desta vez, não deu chance para Fabio responder de imediato. Na curva final, o piloto da SIC fez uma tentativa e até passou, mas não conseguiu manter a trajetória e viu o espanhol receber a bandeirada com 0s171 de frente para ser hexacampeão da MotoGP.
 
1s380 atrás do vencedor, Maverick Viñales fez uma corrida solitária e acabou em terceiro. Único capaz de impedir a festa de Márquez na Tailândia, Andrea Dovizioso se afastou dos ponteiros ainda no início da corrida e ficou em quarto depois de uma boa largada.
 
Álex Rins garantiu o quinto posto, à frente de Franco Morbidelli e Joan Mir. Valentino Rossi ficou com a oitava colocação, com Danilo Petrucci e Takaaki Nakagami fechando o top-10.

Paddockast #36
O MELHOR PILOTO SEM VITÓRIA NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Tailândia da MotoGP:

Quem ficou com a pole-position foi Fabio Quartaro, mesmo sofrendo uma queda no Q2. Essa foi a quarta posição de honra do grid do francês em sua temporada de estreia, igualando Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa.
 
E isso não foi tudo para o #20. Com 20 anos e 168 dias, tornou-se o piloto mais jovem da história a conseguir quatro poles na classe rainha do Mundial de Motovelocidade, batendo Marc Márquez, que tinha 20 anos e 181 dias quando atingiu a marca em 2013.
 
Maverick Viñales é quem sai da segunda colocação, conseguindo pela oitava vez se classificar no top-3 – apesar de que na corrida da Catalunha sofreu uma punição e acabou perdendo três colocações do grid.
 
Quem fecha a primeira fila na Tailândia é Marc Márquez, que conseguiu nada menos sua 13ª primeira linha da temporada. Buriram ainda pode ser o palco da conquista do hexacampeonato do espanhol.
 
Com Quartararo, Viñales e Franco Morbidelli em primeiro, segundo e quarto, respectivamente, é a terceira vez no atual campeonato que a Yamaha coloca três motos nas quatro primeiras colocações.
 
Antes mesmo da largada já foi possível ver o primeiro revés. Jack Miller teve um problema com sua moto, saindo empurrando-a do grid direto dos boxes. O australiano então começou a prova do fundo do pelotão.
Com a largada autorizada, Quartararo conseguiu manter a ponta, com Márquez vindo em segundo e Viñales na sequência. Andrea Dovizioso fez ótima saída, pulando de sétimo para a quarta colocação.
Com a saída, a ordem na pista era Quartararo, Márquez, Viñales, Dovizioso, Morbidelli, Mir, Rossi, Rins, Petrucci e Aleix Espargaró completando o top-10.
 
No início da segunda volta da corrida, Marc conseguiu dar o bote no ponteiro da SIC. Entretanto, ao errar e abrir demais, acabou permitindo o troco do #20, que voltou para a primeira posição.
 
Valentino vinha escalando o pelotão aos poucos, aparecendo na sexta colocação apesar de um ligeiro erro. Enquanto isso, Mika Kallio sofreu um abandono precoce da prova ao cair na curva 8.
 
Com 21 giros para a bandeira quadriculada, Quartararo sustentava um respiro de 0s398 para Márquez, que estava 0s981 do restante do pelotão. Viñales, Dovizioso e Morbidelli fechavam o top-5.
Marc mantinha um ritmo constante durante a corrida, sem encostar em Quartararo, mantendo a distância em 0s707. Viñales, Dovizioso, Rins, Rossi, Mir, Petrucci e Aleix vinham na sequência.
 
Com a situação como estava, Fabio caminhava para sua primeira vitória na classe rainha do Mundial, enquanto Marc se aproximava cada vez mais da conquista de seu hexacampeonato.
A corrida começava a se aproximar do fim e o titular da Honda encostou de forma ameaçadora do piloto da SIC. Toda a diferença foi pulverizada e o espanhol estava apenas 0s141 atrás, ensaiando uma repetição da prova em Misano.
Enquanto isso, mais um abandono era registrado na Tailândia. Aleix Espargaró teve problemas com a moto e se viu obrigado a deixar a prova mais cedo, sendo mostrado pela transmissão bastante contrariado.

Apenas cinco voltas separavam Quartararo de seu primeiro triunfo e Márquez de mais um título. Mais atrás, Viñales era o terceiro, com Dovizioso, Rins, Morbidelli, Mir, Rossi, Petrucci e Nakagami fechando o top-10.
Mas Marc estava disposto a caçar o triunfo, mesmo com o caneco já garantido. O espanhol vinha pressionando cada vez mais o francês volta a volta, estando com um atraso de 0s182 para o ponteiro.
 
Então, não demorou para enfim dar o bote. Colocou lado a lado com o #20, chegando a ultrapassar o competidor. Entretanto, abriu demais e viu o adversário retomar a primeira colocação.

O titular da SIC estava precisando lidar com as constantes investidas do pentacampeão da Honda. O francês chegou a balançar levemente a moto, mas logo conseguiu controlar para seguir na frente.
 
Quartararo ainda conseguiu abrir ligeiramente para Márquez, sustentando um respiro agora de 0s282, mas Marc logo cortou o atraso para apenas 0s119, sem dar chances para o rival.
 
O embate pela primeira colocação estava emocionante. Aberta a última volta, Marc estava 0s181 atrás de Fabio. Mas se aproveitando do vácuo do francês, conseguiu dar a investida necessária para assumir a primeira colocação.
 
Quartararo seguia a caçada a Márquez, mas o espanhol logo já estava abrindo uma vantagem suficiente para não ter a liderança ameaçada pelo adversário. Nas últimas curvas a briga apertou ainda mais, com o #20 ultrapassando novamente, mas o #93 dando o troco, vencendo e conseguindo o título de 2019. Viñales completou o pódio.

1 M MÁRQUEZ Honda 39:36.223 26 voltas
2 F QUARTARARO SIC Yamaha +0.171  
3 M VIÑALES Yamaha +1.380  
4 A DOVIZIOSO Ducati +11.218  
5 A RINS Suzuki +11.449  
6 F MORBIDELLI SIC Yamaha +14.466  
7 J MIR Suzuki +18.729  
8 V ROSSI Yamaha +19.162  
9 D PETRUCCI Ducati +23.425  
10 T NAKAGAMI LCR Honda +29.423  
11 F BAGNAIA Pramac Ducati +30.103  
12 C CRUTCHLOW LCR Honda +33.216  
13 P ESPARGARÓ KTM +35.667  
14 J MILLER Pramac Ducati +39.736  
15 A IANNONE Aprilia Gresini +40.038  
16 M OLIVEIRA Tech3 KTM +40.136  
17 T RABAT Avintia Ducati +44.589  
18 J LORENZO Honda +54.723  
19 K ABRAHAM Avintia Ducati +56.012  
20 H SYAHRIN Tech3 KTM +1:01.431  
  A ESPARGARÓ Aprilia Gresini NC  
  M KALLIO KTM NC  
         
VMR M MÁRQUEZ Honda 1:30.904 180.3 km/h
MV M MÁRQUEZ Honda 1:31.471 179.2  km/h
REC F QUARTARARO SIC Yamaha 1:29.719 182.7 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 31ºC | pista:48ºC


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.