Márquez bate Viñales para comandar dia de testes coletivos da MotoGP em Barcelona. Rossi é décimo

Marc Márquez fechou o dia de teste coletivo em Barcelona, nesta segunda-feira (12), na frente. O espanhol da Honda completou mais de 80 voltas e foi 0s366 mais veloz que o líder do campeonato, Maverick Viñales. Jonas Folger terminou em terceiro. Valentino Rossi foi apenas décimo com a outra Yamaha

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Marc Márquez comandou a tabela de tempos no teste coletivo que a MotoGP realizado em Barcelona, nesta segunda-feira (12), na sequência do GP da Catalunha, que viu a vitória de Andrea Dovizioso. O tricampeão da Honda completou 82 voltas ao longo das atividades e registrou na melhor delas 1min44s071. A marca foi 0s366 mais veloz do que o tempo assinalado por Maverick Viñales, que, apesar do distante décimo lugar na corrida de domingo, terminou na segunda colocação depois de 81 giros. O líder do campeonato ainda avaliou uma nova carenagem da M1. 

 
Jonas Folger colocou a Yamaha satélite da Tech3 na terceira posição da lista. Terceiro colocado do pódio, Dani Pedrosa fechou os trabalhos em Montmeló no quarto posto, a quase 1s da marca do companheiro de equipe. 
 
Os dois pilotos da Honda se concentraram em encontrar a melhor configuração para a difícil moto laranja, também pensando na próxima etapa do campeonato, que acontece na Holanda, daqui a duas semanas.
Marc Márquez liderou a tabela de tempos dos testes coletivos da MotoGP em Barcelona (Foto: Repsol Honda)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Depois de mais uma corrida decepcionante na temporada 2017, Aleix Espargaró pôs a Aprilia em quinto, com o tempo de 1min45s046. Cal Crutchlow terminou logo atrás, em sexto com a LCR Honda. O britânico percorreu 60 voltas ao longo do dia e trabalhou na geometria, eletrônica e suspensão em uma tentativa de resolver as falhas encontradas com relação a aderência traseira da moto japonesa. Mas Cal não escapou de um acidente na curva 10.

 
Johann Zarco, Scott Redding e Tito Rabat apareceram na sequência, fechando o top-9. Valentino Rossi terminou o dia com a décima melhor marca da sessão, depois de rodar 71 voltas. Destaque também para o espanhol Álex Rins, que voltou a subir na Suzuki, depois das lesões que o afastaram das pistas desde a etapa de Austin. Rins foi o 17º colocado. 
 
Algumas equipes ainda vão seguir testando em Barcelona nesta semana, antes da viagem para a corrida em Assen, um dos circuitos mais icônicos do calendário da classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

MotoGP 2017, Barcelona, Testes coletivos:

1 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:44.071   81 82
2 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:44.437 +0.366 80 81
3 94 JONAS FOLGER ALE TECH3 YAMAHA 1:44.972 +0.901 25 42
4 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:45.003 +0.932 18 53
5 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA 1:45.046 +0.975 21 48
6 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:45.296 +1.225 40 60
7 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:45.452 +1.381 22 33
8 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI 1:45.565 +1.494 26 59
9 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA 1:45.582 +1.511 33 59
10 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:45.635 +1.564 59 71
11 9 DANILO PETRUCCI ITA DUCATI 1:45.863 +1.792 20 28
12 43 JACK MILLER AUS MARC VDS HONDA 1:45.897 +1.826 25 52
13 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:46.107 +2.036 22 75
14 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:46.130 +2.059 60 78
15 22 SAM LOWES ING APRILIA 1:46.389 +2.318 41 43
16 36 MIKA KALLIO FIN KTM 1:46.405 +2.334 58 61
17 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:46.490 +2.419 61 62
18 50 SYLVAIN GUINTOLI FRA SUZUKI 1:47.055 +2.984 13 55
 
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube