Márquez diz que briga de 2017 “foi muito mais estressante” e frisa consistência como chave de 2018

Marc Márquez teve uma temporada bem mais tranquila em 2018. Depois de ter conquistado o título no Japão, o espanhol revelou que no ano passado se sentiu muito mais pressionado e estressado por não ter vantagem na liderança

Marc Márquez conquistou o título da temporada 2018 da MotoGP no GP do Japão do último final de semana. A conquista veio com três corridas para o final do campeonato, e por isso o espanhol afirmou que no ano passado a briga foi muito estressante por ter ido até a última etapa.
 
Tanto em 2017 quanto em 2018, o principal adversário do titular da Honda foi Andrea Dovizioso. Mas diferente do último ano, o italiano enfrentou problemas no início da temporada, o que permitiu que o #93 abrisse uma folgada vantagem na liderança da classificação.
 
Atualmente, com o pentacampeonato da MotoGP já conquistado, o piloto sustenta uma vantagem de 102 pontos na ponta da tabela. Esse é um respiro superior a qualquer outra temporada em que foi campeão.
 
Em 2017, inclusive, Márquez chegou a dizer que foi uma briga muito estressante, chegando até mesmo a perder cabelo na primeira metade do campeonato.
Marc Márquez (Foto: Repsol)

“Ano passado foi muito mais estressante, pois eu não tinha uma vantagem, a pressão estava maior. A adrenalina quando conquistei o título em Valência, é diferente. Eu sempre digo, a última corrida é diferente. É muito mais pressão, mais nervoso e a adrenalina é diferente. É claro que estou muito, muito feliz, mas em Valência é diferente”, contou.
 

Um grande ponto do no de Marc foi a constante presença no pódio. Além de oito vitórias, só não ficou no top-3 em duas oportunidades, na Argentina, em que teve uma etapa desastrosa, e em Mugello, quando caiu.
 
“Quando eu olho e vejo 20, 25, 20, 25, 20, 25 pontos, isso é algo que tentamos trabalhar muito duro durante a pré-temporada, tentar alcançar essa consistência. É algo que aprendi sobre Dovi ano passado. Ele era realmente bom em manter essa situação e esse ano fez um bom trabalho novamente”, comentou.
 
“Falando honestamente, sofri em Mugello e houve apenas um erro que cometi durante toda a temporada, um grande erro. Tirando isso, durante toda a temporada eu pude ser muito constante e essa é a chave”, pontuou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube