Márquez massacra rivais e encabeça terceiro treino na Argentina. Dovizioso mantém má fase da Ducati

Marc Márquez tratou de afastar a concorrência e liderou com folga o terceiro treino livre da MotoGP em Termas de Río Hondo. Johann Zarco ainda tentou fazer frente ao titular da Honda neste sábado (7), mas tudo que conseguiu foi reduzir a margem para 0s607. Líder do Mundial, Andrea Dovizioso ficou só em nono

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Honda não está mesmo para brincadeira em Termas de Río Hondo. Depois de dominar as duas primeiras baterias do fim de semana, a montadora da asa dourada voltou a nortear a MotoGP na manhã deste sábado (7) e, de novo, com Marc Márquez.
 
Melhor da sexta-feira, Márquez ocupou a primeira posição na maior parte da sessão, mas viu os rivais aparecem para o duelo. Pouco disposto a ‘brincar’, Marc lançou mão de uma volta em 1min48s896 já nos minutos finais da atividade, abrindo mais 0s8 de frente.
 
Em sua última tentativa, Johann Zarco tratou de cortar a margem de Márquez, mas apenas reduziu para 0s607 o respiro do #93.
Marc Márquez liderou o TL3 na Argentina (Foto: Reprodução)

Mostrando boa performance no piso molhado de Termas de Río Hondo, Álvaro Bautista ficou com o terceiro posto, 0s064 à frente de Karel Abraham, seu companheiro de Ángel Nieto (ex-Aspar).

 
Danilo Petrucci conseguiu evoluir em relação ao segundo treino de sexta, mas acabou em quinto, à frente de Cal Crutchlow. Pol Espargaró colocou a KTM na sétima colocação.
 
Acostumado com chuva, o malaio Hafizh Syahrin exibiu sua melhor performance até aqui. O estreante chegou a aparecer no topo da tabela, mas acabou em oitavo, 1s365 atrás de Márquez. 
 
Líder do Mundial, Andrea Dovizioso ficou em nono, com Dani Pedrosa fechando o top-10 à frente de Valentino Rossi. Maverick Viñales ficou só em 13º.
 
LEIA TAMBÉM

Stop & Go: Franco Morbidelli
Saiba como foi o terceiro treino da MotoGP na Argentina:

 
A previsão do tempo jogou contra a Ducati neste sábado (7). Depois de uma sexta-feira difícil em Termas de Río Hondo, a escuderia vermelha viu a chuva marcar presença nesta manhã para praticamente definir a presença de Andrea Dovizioso, Jorge Lorenzo e Danilo Petrucci no Q1, a fase inicial do treino classificatório da MotoGP.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Quando o pit-lane foi aberto, caia uma chuva fina no traçado localizado na província de Santiago Del Estero, com a temperatura na casa dos 18°C ― 20°C no asfalto ― e a velocidade do vento em 8 km/h.
 
Com condições bem diferentes daquelas de sexta-feira, os pilotos não demoraram a sair para os 45 minutos de sessão. Com 1min54s653, Márquez foi o primeiro a ocupar o topo da tabela, 0s650 melhor que Redding. Morbidelli era o terceiro, à frente de Dovizioso.
 
Márquez baixou sua marca na sequência e permaneceu na ponta, agora com 0s578 de vantagem para Pedrosa, o segundo colocado. Rossi tinha o terceiro tempo, já 0s730 atrás do líder.
 
O #93 foi se mantendo no comando com uma boa volta atrás da outra, mas os rivais iam se alternando. Com pouco mais de dez minutos de sessão, Zarco ocupava o segundo posto, à frente de Dovizioso, que já tinha 1s6 de atraso para o piloto da Honda.
 
Com um par de pneus de chuva médios, Rossi saltou ao segundo posto, mas logo caiu para quarto, com Dovizioso tomando a ponta de Márquez por 0s196 e Abraham se colocando brevemente em terceiro.
 
Depois de uns minutos de maior calmaria, os pilotos voltaram a apertar o passo. Rins saltou para a terceira colocação, se colocando 0s041 à frente de Rossi, o quarto. Syahrin vinha na sequência, à frente de Pedrosa, Abraham e Zarco.
 
Na sequência, o malaio chegou a 1min51327 e assumiu a ponta, 0s271 melhor que Dovizioso, mas ficou pouco por lá, já que Zarco virou 0s020 melhor para formar uma dobradinha da Tech3.
 
A graça de Hervé Poncharal, porém, durou pouco, já que Márquez lançou mão de 1min50s877 para voltou à liderança. Petrucci também foi melhor e assumiu a quarta posição.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Ao passo em que as bandeiras de chuva voltavam a aparecer em Termas de Río Hondo, Bautista baixou sua marca e avançou para a segunda colocação, 0s121 mais lento que Márquez. Na contramão do piloto da Ángel Nieto, Viñales vinha em uma sessão bem ruim, aparecendo apenas em 22º, 1s8 atrás do ponteiro.
 
Com pouco mais de 8 minutos para o fim da sessão, Dovizioso alcançou 1min50s396 e assumiu a ponta, deixando Márquez 0s481 para trás. Crutchlow era o terceiro, à frente de Bautista, Zarco, Rins, Redding, Pol, Syahrin e Petrucci.
Zarco, então, subiu para o quarto lugar, melhorando mais ainda na volta seguinte para se colocar a 0s019 de Dovizioso.
 
Já na reta final da sessão, Viñales saltou para o 14º posto. Rossi vinha em 16º, com Zarco em segundo como a melhor Yamaha.
 
Seguindo a linha de melhora, Rossi baixou para 1min51s188 e subiu para sétimo, 0s792 atrás de Dovizioso. Rins e Iannone vinham atrás do italiano da Yamaha. Syahrin, aliás, seguiu o mesmo roteiro e passou Rossi pelo sétimo lugar, 0s055 melhor que Valentino.
 
Perto do minuto final, Pedrosa foi a 1min50s463 e assumiu o terceiro lugar, mas caiu uma posição na sequência, com Petrucci batendo Dovizioso por 0s448 para ocupar o primeiro lugar.
 
Syahrin, então, subiu para a segunda colocação, 0s313 mais lento que Petrucci. Zarco tomou a ponta quase que imediatamente, mas perdeu igualmente rápido, já que Márquez foi 0s818 melhor. O #93 era o único abaixo de 1min49s.
 
Já com o cronômetro travado, Bautista e Abraham subiram para terceiro e quarto, respectivamente, à frente de Petrucci e Crutchlow.
 

MotoGP 2018, Argentina, Termas de Río Hondo, 3º Treino Livre:

1 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:48.896  
2 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:49.503 +0.607
3 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP ÁNGEL NIETO DUCATI 1:49.828 +0.932
4 17 KAREL ABRAHAM RTC ÁNGEL NIETO DUCATI 1:49.892 +0.996
5 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:49.948 +1.052
6 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:50.149 +1.253
7 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:50.245 +1.349
8 55 HAFIZH SYAHRIN MAL TECH3 YAMAHA 1:50.261 +1.365
9 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA  DUCATI 1:50.396 +1.500
10 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:50.463 +1.567
11 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:50.645 +1.749
12 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:50.679 +1.783
13 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:50.685 +1.789
14 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA GRESINI 1:50.747 +1.851
15 45 SCOTT REDDIING ING APRILIA GRESINI 1:50.972 +2.076
16 99 JORGE LORENZO ESP  DUCATI 1:51.001 +2.105
17 53 TITO RABAT ESP AVINTIA DUCATI 1:51.051 +2.155
18 21 FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS HONDA 1:51.170 +2.274
19 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:51.197 +2.301
20 38 BRADLEY SMITH ING KTM 1:51.296 +2.400
21 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP LCR HONDA 1:51.636 +2.740
22 12 THOMAS LÜTHI SUI MARC VDS HONDA 1:52.352 +3.456
23 10 XAVIER SIMÉON BEL AVINTIA DUCATI 1:52.462 +3.566
24 43 JACK MILLER AUS PRAMAC DUCATI 1:52.648 +3.752
             
RECORDE VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:39.019 174.7 km/h
MELHOR VOLTA MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:37.683 177.1 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA MOLHADA   ar: 18°C | pista: 20ºC

#GALERIA(8340)

CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube