Márquez sobra na chuva e ponteia primeiro treino da MotoGP no Japão. Rossi é 19º, à frente de Pedrosa

Marc Márquez não deu muitas chances à concorrência e dominou com mão de ferro o primeiro treino da MotoGP em Motegi. 0s8 mais lento, Aleix Espargaró colocou a Aprilia no segundo lugar, à frente de Scott Redding. Andrea Dovizioso foi apenas quinto, com Maverick Viñales aparecendo em nono e Valentino Rossi apenas em 19º

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Marc Márquez começou o fim de semana do GP do Japão com o pé direito fincado no chão. Apesar das condições traiçoeiras resultantes do piso molhado, o #93 se impôs na manhã desta sexta-feira (13) e não deu lá muitas chances para os adversários.
 
Com a melhor de suas 19 voltas em 1min55s418, Márquez assegurou o topo da tabela com 0s875 de margem para Aleix Espargaró, que colocou a Aprilia no segundo posto. Scott Redding completa o top-3.
 
Mostrando boa performance na chuva, Jorge Lorenzo rodou entre os ponteiros, mas perdeu os minutos finais da sessão após ser derrubado por Cal Crutchlow em um incidente na curva nove. O #99 acabou em quarto, 0s011 à frente de Andrea Dovizioso, o quinto.
Marc Márquez sobrou bastante na chuva  (Foto: Reprodução)
Melhor Yamaha, Johann Zarco foi 1s447 mais lento que Márquez e ficou em sexto, seguido por Crutchlow e Álex Rins, que estreou uma nova carenagem na Suzuki. Maverick Viñales aparece na sequência, com Bradley Smith fechando o top-10.
 
Valentino Rossi fez uma sessão bastante apagada e acabou em 19º, 3s200 mais lento que o líder. Dani Pedrosa não foi nada melhor e ficou em 20º, 0s088 mais lento que o piloto da Yamaha.
 
Saiba como foi o primeiro treino da MotoGP em Motegi: 
 
Os meteorologistas cravaram a previsão do tempo, e a sexta-feira amanheceu mesmo com chuva na ilha de Hönshu. Na hora do primeiro treino da MotoGP, o frio também predominava, com os termômetros apontando 14°C, com o asfalto chegando apenas a 16°C. A velocidade do vento era de 5 km/h.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Apesar das condições traiçoeiras, os pilotos foram rápidos em deixar os boxes, afinal, a previsão do tempo não é das mais animadoras para o restante do fim de semana.
 
Com 2min02s728, Loris Baz foi o primeiro a ocupar o topo da tabela, mas logo cedeu lugar a Héctor Barberá, que pegou a liderança com 0s107 de vantagem para Maverick Viñales. Pol e Aleix Espargaró vinham na sequência.
 
O piloto da Avintia conseguiu se manter no topo da tabela no giro seguinte, ainda à frente de Viñales, que agora era seguido por Márquez, Aleix e Baz.
 
Pouco depois, porém, Márquez colocou ordem na casa e assumiu a ponta com 1min58s303, 0s196 melhor que Petrucci, o segundo colocado. Aleix, Viñales, Pol, Lorenzo e Nozane apareciam na sequência.
 
Na volta seguinte, Márquez foi ainda mais rápido e registrou 1min57s194, abrindo 1s305 de margem para Petrucci, que tinha acabado de ter problemas com a Desmosedici.
 
Completada a primeira parte da sessão, os pilotos foram aos boxes pela primeira vez. O top-10 tinha Márquez, Petrucci, Aleix, Baz, Viñales, Pol, Lorenzo, Rins, Kozane e Barberá. Rossi era o 11º.
 
Márquez, aliás, não parou por aí e baixou mais uma vez sua marca, agora abrindo 1s981 de vantagem para Viñales, que tinha voltado ao segundo lugar.
 
Com 1min58s177, Dovizioso avançou para a segunda colocação, 1s828 mais lento que Márquez, que seguia no topo da folha de tempos. Viñales era o terceiro, à frente de Bautista e Petrucci.
 
Pouco depois, Iannone foi 0s431 mais rápido que o ex-companheiro de Ducati e assumiu o segundo posto, mas ficou pouco por lá, já que Dovizioso cravou outra boa volta para reduzir a 0s391 a vantagem de Márquez no topo da tabela.
 
Rodando com um par de pneus de chuva macios, Nozane cravou 1min58s432 e avançou para o quinto posto, mas caiu uma posição na sequência, já que Redding passou a ocupar a terceira colocação.
 
Com cerca de 15 minutos para o fim da sessão, Rins deixou os boxes da Suzuki com a versão atualizada da carenagem da GSX-RR. O espanhol tinha o 17º tempo, 3s190 atrás do líder.
 
Quem não vinha bem era Dani Pedrosa. Com 2min01s646, o #26 tinha o último tempo, 5s2 mais lento que o companheiro de Honda, que seguia no topo do ranking.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

0s168 mais lento que Márquez, Redding saltou para o segundo posto, à frente de Dovizioso, Crutchlow, Zarco, Iannone, Nozane, Smith, Viñales e Aleix.
 
Marc respondeu logo, mas conseguiu ampliar a diferença em relação a Redding apenas para 0s176. Dovizioso seguia em terceiro.
 
Apesar das condições de pista serem consideravelmente difíceis, Márquez seguia apertando o ritmo, chegando a 1min55s418 em sua 15ª volta, 1s099 melhor que Redding, o segundo colocado. Dovizioso, Crutchlow e Lorenzo vinham em seguida. Melhor Yamaha, Zarco era oitavo.
 
O #93, aliás, estava usando freios de carbono, algo que, até pouco tempo atrás, era impensável em condições como a desta manhã de sexta-feira.
 
Com pouco mais de cinco minutos para o fim da sessão, Aleix saltou para a segunda colocação, 0s875 atrás de Márquez. Redding, Lorenzo e Dovizioso vinham a seguir.
 
Instantes depois, Lorenzo e Crutchlow se envolveram em um acidente na ‘V Corner’, a curva nove de Motegi. O britânico perdeu o controle da RC213V e derrubou o #99, que não teve chances de se defender. 
 
Os dois, por sinal, tiveram um pequeno desentendimento na brita, mas ambos escaparam sem maiores sequelas físicas.
Instantes depois, Iannone foi ao chão na ‘S’, a oitava curva de Motegi, mas escapou ileso.
 
Com o cronômetro zerado no traçado de Kanto, ninguém conseguiu superar Márquez, ficou com a liderança com uma margem de 0s875 para Aleix. Redding ficou com o terceiro lugar.

MotoGP, GP do Japão, Motegi, 1º Treino Livre:

 
1 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:55.418  
2 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA 1:56.293 +0.875
3 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI 1:56.517 +1.099
4 99 JORGE LORENZO ESP DUCATI 1:56.653 +1.235
5 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:56.664 +1.246
6 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:56.865 +1.447
7 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:56.875 +1.457
8 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:56.906 +1.488
9 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:56.917 +1.499
10 38 BRADLEY SMITH ING KTM 1:57.305 +1.887
11 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:57.548 +2.130
12 9 DANILO PETRUCCI ITA DUCATI 1:57.633 +2.215
13 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:57.746 +2.328
14 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:57.748 +2.330
15 31 KOHTA NOZANE JAP TECH3 YAMAHA 1:57.849 +2.431
16 76 LORIS BAZ ESP AVINTIA DUCATI 1:58.280 +2.862
17 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP ASPAR DUCATI 1:58.373 +2.955
18 22 SAM LOWES ING APRILIA 1:58.504 +3.086
19 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:58.618 +3.200
20 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:58.706 +3.288
21 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA 1:58.920 +3.502
22 17 KAREL ABRAHAM RTC ASPAR DUCATI 1:59.098 +3.680
23 21 KATSUYUKI NAKASUGA JAP YAMAHA 1:59.188 +3.770
24 7 HIROSHI AOYAMA JAP MARC VDS HONDA 1:59.205 +3.787
             
RECORDE JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:45.350 164.0 km/h
MELHOR VOLTA JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:43.790 166.5 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA MOLHADA   ar: 14°C | pista: 16ºC
 
’EXTRAORDINÁRIO’

DI GRASSI VÊ HAMILTON COMO UM DOS TRÊS MAIORES DA HISTÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube