Materazzi defende Rossi após polêmica na Malásia e refuta comparação com agressão de Zidane: “Eu fui punido por provocar”

Marco Materazzi refutou a comparação entre a cabeçada que recebeu de Zinedine Zidane na Copa de 2006 e o choque entre Valentino Rossi e Marc Márquez na Malásia. Zagueiro manifestou apoio ao piloto da Yamaha e lembrou que, ao contrário do titular da Honda, ele foi punido por ter provocado o ataque do meia'

A cobertura completa do GP da Malásia no GRANDE PRÊMIO

O toque entre Valentino Rossi e Marc Márquez no GP da Malásia do último domingo (25) ganhou comparações em diversos esportes. Além de paralelos com Ayrton Senna e Michael Schumacher, os fãs foram além, o compararam o incidente na curva 14 com a cabeçada de Zinedine Zidane em Marco Materazzi na final da Copa de 2006.
 
Em 9 de julho de 2006, aos 5 minutos do segundo tempo da prorrogação da partida entre França e Itália, Materazzi provocou o meia francês, que reagiu com uma cabeçada no peito do zagueiro. Alertado pelo goleiro Buffon, o árbitro da partida expulsou Zizou, que assistiu do vestiário a conquista do tetracampeonato da Azzurra.
Valentino Rossi e Marc Márquez (Foto: Repsol)
Amigo do piloto da Yamaha, o ex-jogador do Inter de Milão saiu em defesa de Rossi e avaliou que é um absurdo que só ele tenha sido punido, uma vez que Márquez provocou.
 
Rossi e Márquez travaram um duro embate nas voltas iniciais da prova de Sepang, mas o duelo terminou na 7ª volta, quando o espanhol tentou passar o italiano e caiu após um toque. O #46 foi considerado culpado pelo acidente de Márquez e recebeu três pontos de punição por direção irresponsável. Como já tinha um ponto por uma infração anterior, o italiano vai largar em último na Comunidade Valenciana.
 
A direção de prova do Mundial reconheceu que Marc provocou o rival, mas não executou nenhuma manobra que fosse contra o regulamento.
 
Falando ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’, Materazzi defendeu Rossi e lembrou que nos 20 anos em que o piloto compete no Mundial de Motovelocidade, nada assim aconteceu.
 
“Não tenho dúvidas: estou do lado dele”, disse Materazzi. “Em 20 anos de corrida de moto, nada assim aconteceu com ele, já que ele sempre foi um piloto correto”, defendeu.
 
“Tinha que acontecer com Márquez, o mesmo piloto que ele elogiou após vencer dez provas seguidas, junto com o título mundial”, comentou.
 
Mesmo confiante nas habilidades de Valentino, Marco não acredita mais na conquista do décimo título mundial, já que o #46, que tem sete pontos de vantagem para Jorge Lorenzo na classificação do Mundial, vai largar em último em Valência.
 
“Apesar de estarmos falando de uma estrela, Rossi provavelmente vai perder o título. Ele não vai fazer um milagre em Valência”, declarou. “Lorenzo merece respeito, porque é um grande piloto, mas não Márquez”, resumiu.
 
Na visão do zagueiro, entretanto, não é possível comparar o que aconteceu em Sepang àquela partida em Berlin, até porque, desta vez, apenas um foi punido.
Acidente entre Rossi e Márquez (Foto: Reprodução/Twitter)
Por conta da agressão, Zidane levou um gancho de três partidas e uma multa de US$ 6 mil (cerca de R$ 23,5 mil). Como se aposentou, o meia teve de cumprir trabalhos sociais com crianças e jovens. Materazzi, por sua vez, também foi sancionado. O zagueiro foi suspenso por dois jogos e pagou multa de US$ 4 mil (aproximadamente R$ 15,7 mil).
 
“Não existem paralelos entre essa situação e a que eu passei com Zinedine Zidane em Berlin em 2006”, avaliou. “Eu fui o único que foi punido com duas partidas por ter provocado, enquanto só Vale foi punido desta vez”, apontou.
 
“Como quer que isso termine, sempre estarei do lado dele”, avisou. “Algumas pessoas que já estavam prontas para coroá-lo, provavelmente vão pular do trem”, considerou.
 
“Mas isso é esporte, isso é a vida. Isso já aconteceu comigo e atualmente está acontecendo com [Jose] Mourinho”, concluiu.
VIU ESSA? O POLÊMICO INCIDENTE ENTRE ROSSI E MÁRQUEZ NA MOTOGP

determinarTipoPlayer(“15655524”, “2”, “0”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube