Viñales nega acerto com Aprilia, mas não confirma permanência na Yamaha em 2022

O espanhol afirmou que não são verdadeiros os rumores de um acordo com a Aprilia para 2022, mas não garantiu que vai seguir onde está no próximo ano, apesar de ter um contrato vigente

Fabio Quartararo e Maverick Viñales mostraram o contraste da situação na Yamaha (Vídeo: MotoGP)

A situação de Maverick Viñales na Yamaha não está lá muito confortável. Ainda assim, o espanhol afirmou que “não é verdade” que ele já tenha acertado o rompimento do contrato para defender a Aprilia no ano que vem.

Horas após a classificação de sábado (26), que terminou com pole do espanhol, Ricard Jové, ex-empresário de Maverick, anunciou pelas redes sociais, que era 95% certo o fim precoce da relação do piloto com a marca dos diapasões e um acordo com a casa de Noale para guiar a RS-GP ao lado de Aleix Espargaró em 2022.

Maverick Viñales ficou com o segundo lugar em Assen (Foto: Yamaha)

A notícia correu o paddock e foi confirmada por outros veículos espanhóis, como o jornal AS. Pela manhã, Lin Jarvis, diretor da Yamaha, não quis comentar os rumores durante a transmissão oficial da MotoGP, mesma postura de Massimo Rivola, chefe da Aprilia.

Mais tarde, Rivola disse para a DAZN Espanha e, depois, para o serviço de streaming da MotoGP, que não conversou com Maverick, mas o fará se ele estiver sem contrato com a Yamaha.

Após conquistar o segundo lugar no GP da Holanda, o desconforto ficou evidente, já que Maverick ficou isolado em um canto enquanto a Yamaha celebrava a dobradinha liderada por Fabio Quartararo. Depois, já no pódio, o espanhol deu um perdido em Massimo Meregalli e evitou uma foto na companhia do dirigente e do companheiro de equipe.

Assim, o ‘Top Gun’ não fugiu de ser questionado. Solicitado a comentar os rumores, Viñales respondeu: “O único comentário que posso fazer é dizer que isso não é verdade. Na verdade, estou trabalhando com a Yamaha, tentando dar o meu melhor como sempre”.

“O que está claro é que quero extrair todo o meu potencial e aqui eu não consigo fazer isso, então preciso achar uma solução. Mas, com certeza, vou tentar dar o meu máximo e vamos tentar estar no pódio mais frequentemente, pois a equipe certamente merece. Eles estão fazendo um bom trabalho e estou muito feliz por eles, que conseguiram um 1-2 hoje”, comentou.

Questionado, então, se é garantido que ele estará na equipe de fábrica da Yamaha em 2022, o espanhol disse: “Não sei. A vida às vezes é difícil. Como eu disse, com certeza vou me manter focado. Este não é o meu trabalho. Tenho outras pessoas trabalhando nisso. Basicamente, o que meu pessoal quer é tentar de tudo. Meu potencial.. No momento, não consigo. Então preciso encontrar uma maneira de fazer isso, pois sinto que estou em um bom nível e quero provar isso”.

“Estou muito entusiasmado e feliz por ter esse mês agora para trabalhar bem e aí termos duas boas oportunidades na Áustria”, concluiu.

Agora, a MotoGP entra de férias por cinco semanas e volta a correr apenas no dia 8 de agosto, no Red Bull Ring, para o GP da Estíria. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar