Miller vê troca de guarda na MotoGP com jovens em busca de derrotar Márquez

Contratado pela Ducati para 2021, Jack Miller destacou que realiza um sonho ao ser escalado para um time de fábrica na MotoGP. Australiano celebrou que tenha sido confiado a missão de tentar interromper o domínio de Marc Márquez

LEIA TAMBÉM

⇝ Lado a lado: Rossi X Quartararo
⇝ Ducati busca milagreiro, mas mostra impaciência para aguardar milagre

Jack Miller acredita que a MotoGP vive uma época de troca de guarda. Na visão do australiano, as fábricas estão agora recrutando jovens pilotos para tentar encerrar o domínio de Marc Márquez.

 
O #43 foi anunciado na quarta-feira (27) como titular da Ducati a partir da temporada 2021. A Yamaha, por sua vez, vai substituir Valentino Rossi por Fabio Quartararo, enquanto a Suzuki conta com Álex Rins e Joan Mir.
A Ducati ainda não definiu quem será o companheiro de Jack Miller (Foto: Red Bull Content Pool)
Paddockast #62
QUAL O LUGAR DE VETTEL NA HISTÓRIA DA F1?

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“O mercado de pilotos na MotoGP está dando uma sacudida em curto prazo, por causa da maneira como Marc tem estado no topo na maior parte do tempo”, ponderou Miller. “Ele é só alguns anos mais velho do que eu, mas, no começo, foram os mais velhos, como Valentino, Jorge [Lorenzo] e Dani [Pedrosa] que eram os principais oponentes. Mas as coisas mudaram”, seguiu. 
 
“A Yamaha tem o Maverick [Viñales], que tem a minha idade, a Suzuki tem Álex e Joan, e eu estava torcendo para que a Ducati visse em mim o jovem deles que está por aí há algum tempo, mas que ainda é jovem o bastante para entrar nessa conversa”, contou. “Marc é o ponto de referência, então a meta principal para todas as outras fábricas é se aproximar dele. Para mim, a grande mudança foi a Yamaha contratar Fabio para o próximo ano para substituir Rossi ― foi uma decisão inevitável, uma que tinha de ser tomada. Mas, que eles o fizessem, foi uma coisa diferente, pois é o Rossi… Estou impressionado que a Ducati me veja como um cara na faixa etária para tentar lutar entre nós e, tomara, que com Marc nos próximos anos”, acrescentou.
 
Ainda, o australiano contou que realiza um sonho se tornando piloto de fábrica, ainda que já corra na MotoGP contratado direto pela Ducati mesmo que defendendo as cores da Pramac.
 
“Eu sempre sonhei me tornar um piloto de fábrica. É justo dizer que não pensei que isso aconteceria comigo sentado em casa, em Townsville, sem correr a seis meses, mas 2020 é um ano estranho”, comentou. “Está feito e ter os planos de 2021 definidos tão cedo é empolgante e, de muitas formas, um sonho que se torna realidade. Quando cheguei à MotoGP, em 2015, isso foi o que eu sempre busquei, então ver acontecer é um pouco surreal. Mas é realidade e é bom demais”, sublinhou.
 
“Isso é, basicamente, algo pelo qual trabalhei por toda a minha vida ― assinar por um time de fábrica e ser um piloto completamente de fábrica é algo que você coloca na mente como uma meta de longo prazo quando tudo começa. Estar aqui é muito empolgante e um pouco surreal, mas mostra que todo o trabalho duro e os sacrifícios que todos fizeram para me ajudar valeram a pena”, encerrou.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube