MotoGP

Moto2 e Moto3 seguem MotoGP e adotam mesmo formato de classificação para temporada 2019

As classificações da Moto2 e Moto3 vão ter mudanças em 2019. Para a próxima temporada, as classes seguem a MotoGP e passam a ter Q1 e Q2 nas tomadas de tempo, com o objetivo de preparar melhor os pilotos
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Alonso López (Foto: Repsol)
As classificações da Moto2 e Moto3 sofrerão uma importante mudança para a temporada 2019. Nesta segunda-feira (19), a Comissão de GP anunciou que as classes seguem o mesmo formato da MotoGP a partir do próximo campeonato.
 
O principal objetivo da alteração é a de preparar os pilotos desde cedo ao formato caso consigam subir para a classe rainha do Mundial. Também é esperado que isso traga mais entretenimento aos fãs e torne tudo homogêneo.
A classificação da Moto2 vai sofrer mudanças em 2019 (Foto: VR46)
Para tomar a decisão, a Comissão, formada por Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, a promotora do Mundial; Paul Duparc, da FIM (Federação Internacional de Motociclismo); Hervé Poncharal, da IRTA (Associação Internacional das Equipes de Corrida); e Takanao Tsubouchi, da MSMA (Associação das Fábricas de Motocicletas Esportivas), discutiu com as equipes e também avaliou as atuais situações da Moto3, onde muitos pilotos esperam para darem suas voltas rápidas, e da Moto2, onde o tempo mais rápido é normalmente anotado ainda no início da sessão.
 
As duas classes continuarão a ter três sessões de treinos livres. Na classificação, os 14 pilotos mais rápidos nos tempos combinados vão, automaticamente, ao Q2. Os demais passarão pelo Q1 e os quatro melhores tempos poderão avançar para a fase final.
 
Enquanto os ensaios livres terão duração de 40 minutos cada tanto para a Moto2 quanto para a Moto3, cada parte da tomada de tempos vai durar 15 minutos. Ainda, os quatro pilotos que participarem tanto do Q1 quanto do Q2 vão poder usar um pneu traseiro macio extra.