MotoGP planeja decidir até fim de julho se vai correr fora da Europa em 2020

Restam apenas os últimos ajustes do calendário 2020 da MotoGP. Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, apontou os planos do Mundial de Motovelocidade para a temporada

A MotoGP segue o trabalho de entregar o calendário para a temporada 2020. Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, apontou o planejamento proposto para o campeonato e deixou em aberto provas fora da Europa.

As provas estão passando pelos últimos ajustes, e o dirigente afirmou que divulga as datas ainda nesta semana. A expectativa é que o Mundial desembarque em Jerez, Brno, Red Bull Ring, Aragão, Misano e Valência, podendo também passar por Barcelona e/ou Le Mans.

Seguindo o que eventos esportivos têm realizado ao redor do mundo, a categoria tem pensado na saúde e segurança de todos e planeja corridas com portões fechados.

“No momento, não estamos considerando correr com público. Depois, com a evolução das coisas, veremos. Ainda, iremos para diferentes países, então, vai depender dos regulamentos de cada lugar”, afirmou o dirigente.

Ezpeleta está fazendo os últimos ajustes no calendário (Foto: MotoGP)

“Não há queixa comparativa. Se chegar a algum lugar e puder ter público, faremos, do contrário, será sem. Entendo que no futebol, alguns times não jogarão com público em seus estádios, outros jogarão, mas não há um lugar nas motos que pertença a um piloto”, continuou.

“Vamos correr com o público quando as autoridades permitirem e, de princípio, será sem espectadores. Para a imprensa escrita é o mesmo. Se as coisas mudarem mais tarde, mudaremos qualquer coisa, mas, no momento, também vai ser sem a imprensa”, emendou.

“A sala de coletiva de imprensa não será aberta para entrevistas”, completou o espanhol.

O plano para o calendário é ter 13 corridas, mas podendo expandir caso decida sair das fronteiras europeias. Até o momento, Catar, Alemanha, Holanda, Finlândia, Grã-Bretanha, Austrália e Japão e adiar as provas de Tailândia, Austin, Argentina, Espanha, França, Itália e Catalunha foram canceladas.

“Já temos as etapas bastante claras e resta apenas ajustar as datas. Vamos ver quantas serão, pode ser 12 ou 13 se ficarmos na Europa e 15 ou 16 se sairmos. Essas corridas fora vamos decidir até o final de julho”, destacou.

“Temos até 31 de julho como limite se vamos sair do continente e ainda restam quatro possibilidades, pois ainda não foram canceladas, que são Estados Unidos, Argentina, Tailândia e Malásia. Serão decididas entre agora e 31 de julho”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube