MotoGP

Na Garagem: Rossi ‘inventa’ ponto de ultrapassagem e bate Lorenzo em última volta épica na Catalunha

O GP da Catalunha de 2009 entrou para a história da MotoGP por conta de um confronto memorável entre Valentino Rossi e Jorge Lorenzo. Os dois então pilotos da Yamaha disputaram a vitória ao longo de toda a corrida, mas a decisão ficou mesmo para a última ― e épica ― volta

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
14 DE JULHO DE 2009 é um dos dias mais memoráveis da história do Mundial de Motovelocidade. Há dez anos, Valentino Rossi e Jorge Lorenzo travaram um eletrizante duelo pela vitória no GP da Catalunha, mas a decisão só veio depois de uma última volta memorável que viu os então companheiros de Yamaha cruzarem a linha de chegada separados por apenas 0s095.
 
Campeão vigente, Rossi chegou a Barcelona na terceira colocação do Mundial, nove pontos atrás de Casey Stoner, o líder. Lorenzo vinha em segundo, com quatro pontos a menos que o então titular da Ducati. À época, Jorge ainda era aquele novato rápido — e arrogante —, disposto a tudo para tomar o #1 de Rossi. 
 
Valentino desembarcou em Montmeló logo após perder uma invencibilidade em Mugello que sustentava desde 2001 e sabendo que precisava frear os avanços do espanhol se quisesse lutar pelo título ― o sétimo na divisão principal. Lorenzo, por sua vez, corria em casa e estava disposto a marcar território em um terreno até então dominado por Rossi. 

No dia da corrida, Lorenzo tinha um ritmo mais forte, mas Valentino encontrou um caminho para acompanhar o passo e se manter vivo na briga. Saindo na pole, o #99 liderou as primeiras voltas, sempre seguido de perto por Rossi, que tomou a ponta pela primeira vez na quarta volta.
 
O #46, porém, não conseguiu abrir vantagem e levou o troco do companheiro de equipe na curva 1. No início da corrida, Stoner ainda conseguiu acompanhar os ponteiros, mas, na nona das 25 voltas, o #27 ficou pelo caminho, deixando o protagonismo apenas para Jorge e Valentino.
Valentino Rossi e Jorge Lorenzo brigaram da primeira até a última volta (Foto: Reprodução)
Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?



Na reta final do GP, a corrida voltou a esquentar. Com três voltas para o fim, Rossi tomou a liderança de Lorenzo na curva 1, mas o troco veio pouco depois, com o #99 passando na reta. Valentino, então, soltou os freios e foi por fora, na zebra, para se manter na frente. 
 
No início da última volta, Lorenzo fez uma manobra firme na primeira curva para reassumir a liderança. Rossi respondeu na curva 4, mas Jorge deu o troco já na saída da curva e tratou de trancar todas as portes seguintes. 
 
Partindo para o tudo ou nada, o #46 'inventou' um ponto de ultrapassagem na última curva da pista catalã, passando por dentro, em um espaço mínimo, para receber a bandeirada com 0s095 de vantagem. Na casa de Lorenzo, o italiano foi ovacionado pela torcida, que gritava em coro: ‘Rossi! Rossi! Rossi!’.
 
Stoner, por sua vez, segurou Andrea Dovizioso para assegurar o último posto do pódio. Assim, o trio saiu de Barcelona com duas vitórias cada na temporada e empatados em 106 pontos na classificação do Mundial.  
 
Ao fim daquela ano, Rossi conquistou seu sétimo título na classe rainha ― o nono no Mundial de Motovelocidade. Aos 40 anos, o italiano segue na ativa, ainda perseguindo o sonho do décimo título.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.