Nove pontos à frente de Lorenzo no Mundial, Rossi descarta fazer contas e vê vitórias como chave na luta pelo título

Líder do Mundial com nove pontos de vantagem para Jorge Lorenzo, Valentino Rossi afirmou que não é hora de fazer contas na luta pelo título. Piloto da Yamaha voltou a destacar a importância de melhorar sua performance na classificação

A cobertura completa do GP da República Tcheca no GRANDE PRÊMIO

Valentino Rossi lidera o Mundial de MotoGP desde o início da temporada 2015, mas, com nove pontos de vantagem para Jorge Lorenzo, o segundo colocado, não acredita que seja hora de sacar a calculadora para planejar seus próximos passos no campeonato. 
 
Nesta quinta-feira (13), durante uma coletiva de imprensa em Brno, o piloto da Yamaha avaliou que é muito cedo para pensar em possibilidades matemáticas e, ao ser questionado se a chave para o título de 2015 serão as vitórias ou a consistência, respondeu: “Ambas, porque tem muita coisa pela frente. Ainda restam oito corridas”.
Valentino Rossi afirmou que é importante voltar a vencer para se manter na liderança do Mundial (Foto: Divulgação/MotoGP)
A classificação do Mundial de MotoGP após o GP de Indianápolis

“É muito cedo para pensar em não cometer erros”, ponderou. “Nós só temos de pensar em pressionar ao máximo sem cometer erros, e a vitória é muito importante, porque você ganha mais pontos”, ponderou.

 
 Mesmo na liderança do Mundial desde a primeira etapa, Valentino reconhece que sua performance na classificação precisa melhorar. O italiano vem largando rotineiramente na terceira fila, o que dificulta sua luta por vitórias, uma vez que pilotos como Jorge Lorenzo e Marc Márquez, por exemplo, podem escapar na ponta enquanto o italiano luta para se desvencilhar de pilotos mais lentos.
 
“Em Indy, nós não começamos com um bom acerto base desde sexta-feira, então é muito importante tentar fazer melhor desde o primeiro treino”, ressaltou. “Ao mesmo tempo, eu sofro demais na classificação e ficamos muito atrás. Nós temos que trabalhar nisso, porque o Q2 é sempre meu ponto fraco”, salientou. 
 
“Nós temos de tentar começar mais na frente, porque quando você tem de lutar, especialmente com Marc e Jorge, eles são rápidos desde a primeira curva”, falou Rossi. “Então se você perde um pouco no início, é muito difícil recuperar”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube