Pasini domina classificação e conquista quinta pole da temporada da Moto2 em Phillip Island. Morbidelli é 5º

Não deu para ninguém em Phillip Island. Neste sábado, Mattia Pasini imprimiu ritmo dominante na classificação da Moto2 e com o tempo de 1min33s300, o #54 conquistou sua quinta pole do ano. Marcel Schrotter larga em segundo, com Miguel Oliveira em terceiro. Com desempenho apagado, Franco Morbidelli é apenas o quinto, com Thomas Lüthi em 10º

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mattia Pasini não deu abertura para os adversários. Neste sábado (21) aconteceu a classificação da Moto2 na Austrália, e com o tempo de 1min33s300, o piloto conquistou sua quinta pole-position da temporada.
 
A sessão em Phillip Island começou bastante agitada, como de costume na categoria. A ponta da folha de tempos chegou a passar por diferentes pilotos, como Marcel Schrotter, Franco Morbidelli e Álex Márquez.
 
No entanto, quando o italiano da Italtrans assumiu a ponta da tabela, de lá não saiu mais. Quem larga do se lado é Schrotter, com Miguel Oliveira completando a primeira fila da prova do domingo.
 
Quem teve tarde bastante apagada no circuito australiano foram os postulantes ao título. Com ritmo abaixo do esperado, Morbidelli sai apenas em quinto, enquanto Thomas Lüthi larga apenas da 10ª posição do grid.
Mattia Pasini (Foto: Divulgação/MotoGP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Confira como foi a classificação da Moto2 na Austrália:
 

Quando chegou a classificação da Moto2, o tempo voltou a virar e bandeira de chuva tremulou no circuito. Enquanto isso, os termômetros marcavam 12ºC, com o asfalto atingindo 23ºC.
 
Com isso, os pilotos demoraram a deixar os boxes. O primeiro a fazer uma volta rápida e a marcar o tempo mais veloz foi Schrotter, com o tempo de 1min38s658.
 
Enquanto isso, na curva 11, Xavier Simeon acabou sofrendo um acidente. O piloto teve uma forte queda, parando na caixa de brita do circuito. O piloto teve auxílio dos fiscais para deixar a pista, mancando.
 
Já no traçado, muito mais ação era vista, como de costume. Após Franco Morbidelli e Álex Márquez anotarem voltas rápidas, Schrotter baixou sua marca, agora com 1min35s345. Quem aparecia em segundo era Aegerter.
 
Mas a liderança pouco durou, pois o atual líder da classificação abocanharia o topo da tabela com 1min34s979. Mais para trás, Thomas Lüthi era apenas o 20º, sem tempo registrado com 31 minutos para o fim.
 
A sessão estava bastante agitada. Depois de 15 minutos de cronômetro rodando, o #21 baixou mais seu tempo. Quem vinha em segundo era o #23, com o #12 pulando para terceiro. Aegerter e Nakagami completavam o top-5.
 
Como de costume, a classificação da Moto2 via muitas mudanças na tabela de tempos. Pasini imprimiu 1min34s096 para ficar com a ponta momentânea da sessão.
 
Com 25 minutos para o encerramento da última classificação do sábado, Pasini mantinha a ponta após baixar sua marca para 1min33s300. Quem era o segundo era Schrotter, com Morbidelli, Márquez e Lüthi logo atrás.
 
Pouco tempo depois os competidores começaram a se dirigir para as garagens de suas equipes. O #54 seguia na liderança, com uma vantagem de 0s145 para o alemão da Intact. O líder da classificação era o terceiro, com Miguel Oliveira em quarto e Márquez em quinto.
O #23, que permanecia no traçado, conseguiu destruir sua desvantagem para o ponteiro para míseros 0s008.
 
Mais de dez minutos se passaram desde quando os pilotos entraram nos boxes e todos já haviam voltado para o traçado, com exceção de Schrotter. No restante do grid, a mudança vista era a entrada de Brad Binder no top-5, agora ocupando o quarto posto.
 
Com menos de um minuto para o cronômetro zerar, Morbidelli estava nos boxes da Marc VDS. O piloto chegou a voltar para a pista para dar sua quinta volta rápida da sessão.
 
Dali para o final, nenhuma mudança mais foi vista no pelotão. Com 1min33s300, Pasini conquistou sua quinta pole da temporada. O piloto foi seguido por Marcel Schrotter, com Miguel Oliveira fechando a primeira fila.
 
Em uma tarde bastante apagada, os postulantes ao título foram meros coadjuvantes na pista. Morbidelli foi 0s195 mais lento que o ponteiro, largando em quinto, enquanto Lüthi ficou 0s798 atrás do pole e sai em 10º.

#GALERIA(7217)

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube