Patrocinadora de Lorenzo, marca de relógios italiana anuncia saída da MotoGP em meio à polêmica após GP da Malásia

Italiana Sector no Limits anunciou que vai deixar a MotoGP no final da temporada 2015. Relojoaria italiana patrocina Jorge Lorenzo, mas optou por sair do esporte em meio à confusão resultante da polêmica no GP da Malásia

Não demorou muito para que toda a polêmica que envolve a MotoGP resultasse em um prejuízo financeiro. Nesta quinta-feira (5), a relojoaria italiana Sector no Limits anunciou que vai deixar o Mundial no final da temporada 2015.
 
Patrocinadora de Jorge Lorenzo, a relojoaria alegou que não se identifica com o que aconteceu na MotoGP nas últimas semanas e, por isso, tomou a decisão de deixar o campeonato.
 
“A Sector No Limits, primeira marca italiana de relógios esportivos, sempre foi a expressão de valores como competitividade, desafio, competição sã e integridade, e não se identifica com o que aconteceu nas últimas semanas no Mundial de MotoGP”, disse a marca em um comunicado. “A marca, reconhecida como sinônimo de performance marcante, comunica que vai encerrar sua relação com o piloto espanhol Jorge Lorenzo no fim da presente temporada da MotoGP”, anunciou.
Jorge Lorenzo vai perder o patrocinador no fim da temporada (Foto: Divulgação/ Sector No Limits)
“O espírito esportivo, unido a uma paixão sem limites, representam o DNA e a alma da Sector No Limits, e seguem sendo valores irrenunciáveis e imprescindíveis”, completou.
 
 O conflito entre Valentino Rossi e Marc Márquez começou ainda na coletiva de imprensa do GP da Malásia, quando o italiano acusou o piloto da Honda de ajudar Lorenzo em Phillip Island.
 
Na corrida, os dois travaram um duro duelo nas voltas iniciais, mas a disputa terminou na 14ª curva da sétima volta, quando os dois tiveram um toque que levou Marc ao chão.
 
Rossi acabou punido pela direção de prova com três pontos de punição e, como já tinha um ponto de punição por conta de uma infração anterior, terá de largar da última colocação em Valência. A Yamaha tentou recorrer à FIM (Federação Internacional de Motociclismo), mas os comissários da entidade máxima confirmaram a sanção ao italiano.
 
 
Embora não estivesse diretamente envolvido na polêmica, Lorenzo foi alvo de muitas críticas. Primeiro, o espanhol gesticulou contra o companheiro de equipe ainda no pódio malaio. Depois, abandonou a cerimônia de premiação antes do fim. Horas mais tarde, insistiu em cobrar, diante da imprensa, uma punição mais severa ao rival na luta pelo título e, para completar, pediu ao Tribunal Arbitral do Esporte para interferir na ação de Rossi sem o conhecimento da Yamaha.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube