Pol Espargaró pausa frustração com pole em Silverstone. Quartararo tem ritmo dominante

No ano de estreia com a montadora da asa dourada, o catalão vem longe da performance que ele próprio esperava, mas o feito no GP da Grã-Bretanha serve para dar um gás ao irmão de Aleix. Em termos de ritmo de prova, porém, a vantagem é do líder do Mundial

Pol Espargaró conquistou em Silverstone a primeira pole pela Honda (Vídeo: MotoGP)

Pol Espargaró viveu um dia de glória em Silverstone neste sábado (28). Na temporada de estreia pela Honda, o catalão vem enfrentando mais dificuldades do que esperava ter com a RC213V, mas a ‘sofrência’ deu uma pausa com a pole-position do GP da Grã-Bretanha.

Na classificação desta 12ª etapa da temporada, a pole de Pol chegou como surpresa. E por mais de uma razão. Além das dificuldades do ex-KTM com a Honda, a cronometragem mostrou Jorge Martín como o mais rápido da sessão. E muito mais rápido. Só que o piloto da Pramac extrapolou os limites da pista na curva 8, o que fez a volta ser cancelada.

Pol Espargaró conquistou a primeira pole com a Honda (Foto: Repsol)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Pol, então, assegurou a posição de honra no grid com 1min58s889, 0s022 melhor que Francesco Bagnaia, o segundo colocado. Líder do Mundial, Fabio Quartararo ficou com o terceiro tempo, 0s036 mais lento que o espanhol de Granollers.

“Ainda não acredito”, disse Pol. “Um mínimo erro teria sido fatal, mas arrisquei tudo, pois queria o resultado”, comentou.

“Nos boxes, me disseram que Marc Márquez tinha 1min59s3 e eu tive fé. Acreditei e correu tudo bem. Curti esse dia fantástico”, frisou.

O irmão de Aleix afirmou que o resultado em Northamptonshire significa mais do que uma vitória, já que é sinal de que ele um passo à frente no entendimento com a moto japonesa.

“Nós estávamos comemorando como uma vitória. Para mim, é mais do que isso”, afirmou. “Ok, a corrida é só amanhã, quando ganhamos os pontos, mas isso é um grande passo para mim. Não só neste ano, mas em toda minha carreira. Conseguir a pole-position já é uma vitória nesta temporada complicada”, ponderou.

“Tenho sofrido demais. Psicologicamente, é como uma bolha de oxigênio. Algumas vezes o trabalho duro não recompensa, mas no fim isso acontece”, desabafou.

Francesco Bagnaia ficou com o segundo lugar no grid(Foto: Ducati)

WEB STORY
Fatos e curiosidades do GP da Grã-Bretanha de MotoGP

Ainda, Pol destacou a importância de uma conversa que teve com Alberto Puig, chefe da Honda, que além de uma estratégia motivacional, deu também uma bronca.

“Neste fim de semana, Alberto voltou e nós conversamos anteontem. Ele me deu um papo motivacional que me caiu muito bem”, revelou. “Em parte, houve uma bronca, pois ele acredita em mim e no que posso fazer. Ele me disse que não estou tirando o máximo do que poderia e que, certamente, preciso me concentrar mais. No fim, basta um pouco de atenção para que as coisas saiam melhor. A presença dele aqui me ajudou muito”, sublinhou.

Quase dono da pole, Martín ressaltou que aproveitou o vácuo de Marc Márquez, mas saiu satisfeito com o quarto lugar na grelha.

“Márquez estava na minha frente, então foi uma boa chance na última volta. Mas percebi desde o início que o meu tempo não era válido para a pole-position”, admitiu Jorge. “Mas vamos largar de uma boa posição e podemos lutar pelo pódio amanhã”, ponderou.

Antes de a volta ser cancelada, Martín foi ao parque fechado, onde brincou com os membros da Pramac. “Assim que eu cheguei, disse: ‘Não é pole, controlem-se, deixem-me voltar aos boxes’. Foi bom estar lá com o Pol, o Pecco e o Fabio. Eles riram, pois realmente não era possível fazer aquele tempo naquelas condições. Mas estamos perto, somos competitivos e tem sido divertido”.

Fabio Quartararo aposta em um ritmo forte para ampliar vantagem na liderança (Foto: Yamaha)

Apesar de ter saído satisfeito da classificação, Martín não se vê candidato ao topo do pódio inglês.

“Sou rápido em volta lançada, mas não para a vitória. Fabio está na frente, depois estão Pecco, Aleix, Márquez, Miller, Pol…”, listou. “Talvez possamos pensar no pódio, mas pode acontecer de termos dificuldades nas voltas finais”, alertou.

Dono do segundo melhor tempo no grid, Francesco Bagnaia saiu satisfeito da classificação e aproveitou para elogiar o bom trabalho da Ducati.

“Estou encantado com a minha classificação de hoje. Tem muita harmonia na minha equipe e juntos estamos fazendo um trabalho incrível”, destacou Bagnaia. “Estamos fazendo um grande progresso com a nossa moto, apesar de não ser uma pista particularmente favorável a nós”, elogiou.

Além de ter ficado a só 0s022 da pole-position, Pecco saiu especialmente feliz com o ritmo de corrida demonstrado no quarto treino livre.

“Conseguimos o segundo lugar e o nosso ritmo no TL4 também foi excelente”, avaliou. “Ainda não temos certeza em relação à nossa escolha de pneus para a corrida e teremos de avaliar as condições climáticas amanhã de manhã, mas, de qualquer forma, estou confiante de que poderemos lutar com os caras da ponta na corrida de amanhã”, acrescentou.

Jorge Martín riu no parque fechado, mas soube logo de cara que não tinha feito a pole (Foto: Red Bull Content Pool)

Líder do Mundial, Fabio Quartararo mostrou bom ritmo ao longo de todo fim de semana. Assim, apesar de perdido a pole por 0s036, o francês vai para a corrida confiante em poder ampliar a vantagem no Mundial.

“Estou feliz com a primeira fila, mas, para ser honesto, não me senti muito bem com o pneu traseiro macio na classificação”, contou Fabio. “Normalmente, sinto muito mais aderência com o pneu macio do que hoje”, relatou.

“De qualquer forma, estou na primeira fila, que era a nossa meta para hoje. Só estou um pouco desapontado com a classificação. Mas o ritmo com o pneu médio foi ótimo, fomos bem rápidos, e isso é o mais importante para a corrida. Vou fazer o eu melhor amanhã. Temos um grande potencial para lutar pelo pódio e pela vitória, mas vamos encarar passo a passo. Me sinto ótimo e nosso ritmo é bom, então vamos ver”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar