MotoGP

Por muitas retas, Michelin leva construção especial de pneu para Áustria

Chefe do programa de esportes a motor em duas rodas da Michelin, Piero Taramasso explicou que a montadora francesa precisa levar uma construção especial de pneus para o Red Bull Ring por conta das muitas retas do traçado

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O GP da Áustria deste fim de semana exige uma preparação especial por parte da Michelin. Por conta das muitas retas do traçado de Spielberg, a montadora francesa precisa colocar em cena pneus traseiros com uma construção especial, já que o layout da pista acarreta em uma maior temperatura do pneu traseiro.
 
O traçado de 4.3 km conta com três curvas para a esquerda e sete para a direita, o também resulta num desequilíbrio no desgaste do calçado. Além disso, são quatro longas retas e uma superfície abrasiva, o que dificulta ainda mais o trabalho da Michelin.
Red Bull Ring recebe a MotoGP neste fim de semana (Foto: Michelin)
Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Assim, a tradicional alocação de macios, médios e duros se mantém, embora os traseiros venham com uma construção diferente. Além disso, os traseiros terão construção assimétrica, com a borracha mais resistente do lado direito.
 
Em caso de chuva, os pilotos contarão com pneus macios e médios, apenas com o mais mole traseiro em construção assimétrica.
 
“Spielberg é uma pista realmente única, tanto do ponto de vista de locação, quando de layout”, disse Piero Taramasso, chefe do programa de esportes a motor em duas rodas da Michelin. “É uma das duas únicas pistas para onde precisamos levar um pneu traseiro especialmente construído ― além de Buriram, na Tailândia ―, pois, por conta de todas as retas, a traseira pode alcançar temperaturas extremas, então esta construção foi desenvolvida para controlar o calor”, seguiu.
 
“A superfície é também muito abrasiva, mas nós temos os compostos para ter performance e dar uma boa consistência durante toda a corrida e uma seleção de compostos dianteiros vai dar aos pilotos o controle que eles precisam nas áreas de freada”, afirmou. 
 
Neste fim de semana, o Red Bull Ring recebe também a segunda etapa da Copa do Mundo de MotoE. Para as motos elétricas, a Michelin vai disponibilizar os pneus dianteiro médio e traseiro macio. Em caso de chuva, dianteiro macio e traseiro extramacio. 
 
“Este também será o segundo fim de semana que teremos a MotoE, depois da estreia em Sachsenring no mês passado”, lembrou. “De novo, vamos fornecer apenas um composto de pneus para a dianteira e a traseira e vai ser interessante ver a performance da moto lá, na pista mais rápida da MotoGP em todo o ano”, concluiu Taramasso.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.