carregando
MotoGP

Por uso de anabolizante, FIM suspende Iannone provisoriamente por doping

A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) anunciou nesta terça-feira (17) que Andrea Iannone está provisoriamente suspenso por ter sido flagrado em um exame antidoping. O piloto da Aprilia testou positivo para uma substância não especificada na seção de esteroides androgênicos anabólicos exógenos num exame feito em Sepang

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) anunciou nesta terça-feira (17) que Andrea Iannone está provisoriamente suspenso por doping. O piloto da Aprilia na MotoGP testou positivo em um exame feito em 3 de novembro, no GP da Malásia.
 
Em um comunicado enviado à imprensa, a entidade máxima do esporte informou que o exame de urina de Iannone detectou a presença de uma “substância não especificada nos termos da seção 1.1.a) esteroides androgênicos anabólicos exógenos (AAS)”. Os chamados anabolizantes são hormônios sintéticos que estimulam o desenvolvimento de tecidos do corpo por meio do crescimento e divisão das células.
Andrea Iannone (Foto: Reprodução)
Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

A entidade lembra, ainda, que Andrea tem o direito de solicitar a análise da amostra B. A investigação inicial foi feita por um laboratório credenciado pela Agência Mundial Anti-Doping (WADA), na Alemanha. 
 
A suspensão de Iannone é válida a partir de hoje, 17 de dezembro. Assim, ele “não pode participar de nenhuma competição de motociclismo ou atividade até segunda ordem”. 
 
Pelo Código Anti-Doping (CAD) da FIM, Iannone tem o direito de solicitar o levantamento da suspensão provisória. 
 
Por fim, a entidade explica que, pelo “Código Mundial Anti-Doping e pelo Código Anti-Doping da FIM, a FIM não pode fornecer nenhuma informação adicional no momento”.

Dono de uma vitória na MotoGP, Andrea fez em 2019 sua primeira temporada com a Aprilia. O #29 fechou o ano com 43 pontos, na 16ª colocação da tabela, e com um sexto lugar no GP da Austrália como melhor resultado, justamente na corrida que antecedeu o exame antidoping. 
 
Iannone e Aprilia ainda não se manifestaram sobre a suspensão anunciada nesta terça-feira.
 
Até então, o último caso de doping no Mundial de Motovelocidade tinha sido registrado em 2012, quando Anthony West, então na Moto2, foi flagrado num exame. O australiano, aliás, está novamente suspenso após um novo flagra em setembro do ano passado, quando perdeu a vaga no Mundial de Supersport.
 


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.