MotoGP

Pramac foca em Miller e minimiza rumores de acerto com Álex Márquez: “Não têm prioridade em relação a outros“

Chefe da Pramac, Francesco Guidotti reconheceu que conversou com Emilio Alzamora, mas minimizou os rumores de um eventual acerto com Álex Márquez. Dirigente afirmou que a prioridade é manter Jack Miller ao lado de Francesco Bagnaia, mas ressaltou que é importante ficar de olho no mercado

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo

Chefe da Pramac, Francesco Guidotti minimizou os rumores de um eventual acerto para promover Álex Márquez para a MotoGP na temporada 2020. O dirigente destacou que a prioridade é renovar com Jack Miller e manter o australiano ao lado de Francesco Bagnaia.
 
A situação de Miller, no entanto, depende também da performance de Danilo Petrucci, já que o australiano é o primeiro na lista de candidatos à uma promoção para o time oficial da Ducati no ano que vem. O #9 conta com contrato de apenas um ano com o time de Bolonha.
 
No fim de semana do GP da França, surgiram rumores de uma negociação entre a Pramac e Emilio Alzamora, agente dos irmãos Márquez. Guidotti confirmou a conversa, mas avaliou que é um procedimento padrão sempre que um empresário pede para falar com o time.
Álex Márquez (Foto: Marc VDS)



  Ouça no Spotify
  Ouça no iTunes
  Ouça no Android
  Ouça no playerFM

“A situação cresceu em comparação ao que é a realidade”, disse Guidotti em entrevista ao site oficial da MotoGP. “Nós nos encontramos com Alzamora para ver se tinha a possibilidade de Álex vir para cá. É um procedimento padrão quando o agente de um piloto pergunta se pode falar conosco, nós conversamos. E, de qualquer forma, temos outras reuniões agendadas”, seguiu.
 
“Jack não tem contrato para o próximo ano e temos de avaliar outras soluções se ele quiser ir para o time oficial ou outro lugar se não pudemos atender as necessidades dele. Temos de dar uma olhada no mercado e para aqueles que querem mudar da Moto2 para a MotoGP e têm as credenciais para tal”, comentou. “Mas não estamos focando em um piloto em especial e queremos, se possível, manter o acerto atual. Nós e a Ducati não temos a situação dos pilotos na mão, eles podem decidir sair”, reconheceu.
 
“Álex não têm prioridade em relação a outros pilotos. A nossa prioridade é manter o line-up atual com Pecco e Miller. Mas Miller não concorda comigo, porque ele está de olho na equipe oficial da Ducati”, contou.
 
Testando na Catalunha, Álex ressaltou que é importante agir cedo para garantir uma vaga na classe rainha, mas deixou claro que esse é um trabalho para Alzamora.
 
“É normal. Agora todos estão se mexendo, buscando ir para a MotoGP, e você precisa ser rápido, mas é um trabalho para Emilio. Eu tenho uma boa relação com os caras da Pramac, mas é o Emilio conversando, então ele sabe mais e melhor do que eu”, comentou o #73. 
 
Questionado se está pronto para a MotoGP, o caçula dos Márquez respondeu: “Por que não? Eu disse que não dei o salto, pois não me sentia preparado. Este ano, eu me sinto mais preparado e acho que, se tiver o potencial, farei isso, mas preciso fazer meu trabalho primeiro na pista”.
 
“Especialmente com esta moto. Eu aprendi muito com a eletrônica, também sobre o estilo de pilotagem, levantar a moto. É por isso que me sinto um pouco mais preparado”, concluiu.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.