Promotora confirma acordo para levar MotoGP e Mundial de Superbike a circuito na Indonésia a partir de 2021

A Dorna confirmou neste sábado (23) um acordo para levar os Mundiais de MotoGP e Superbike para Indonésia. As provas vão acontecer na ilha de Lombok

A Dorna aproveitou o sábado (23) para confirmar a assinatura de dois contratos para levar os Mundiais de MotoGP e Superbike para a Indonésia a partir de 2021. Os acordos foram firmados entre a empresa espanhola e a ITDC, a Corporação para Desenvolvimento do Turismo na Indonésia, no último dia 28 de janeiro, em Madri, na Espanha.
 
Pelo acordo, os dois certames desembarcam na ilha de Lombok, mais precisamente no complexo do resort de Mandalika, que está sendo desenvolvido pela corporação.
A Indonésia é um dos grandes mercados mundiais para a indústria de motocicletas. A Yamaha, por exemplo, tem sua maior produção no mundo na fábrica local.
 
“Este será um projeto único, um circuito de nível mundial em um país onde a MotoGP tem uma enorme audiência”, disse Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna. “A Indonésia é um mercado chave para nós, com uma porcentagem considerável dos fãs do esporte a motor vivendo aqui. E a atmosfera da MotoGP será ainda mais forte quando o circuito estiver completo”, seguiu.
 
“Além disso, incluir Lombok no calendário do Mundial de Superbike torna essa oferta ainda mais atrativa para os fãs locais, com dois eventos mundiais na área durante o ano”, ponderou.
 
Diretor-executivo da ITDC, Abdulbar M. Mansoer celebrou o acordo com a Dorna para que a Indonésia possa sediar os dois campeonatos.
 
“Nós estamos muito empolgados com a parceria com a Dorna e estamos encantados em podermos trazer eventos mundiais de esporte a motor para a Indonésia e o Mandalika, em Lombok, juntos”, completou.

Nem Dorna e nem o ITDC deram detalhes sobre o circuito que vai sediar as duas provas. O braço espanhol do site 'Motorsport.com', entretanto, fala em um traçado urbano.
 
O GP da Indonésia aconteceu pela última vez em 1997, quando Valentino Rossi venceu a prova das 125cc e Tadayuki Okada subiu ao topo do pódio nas 500cc. Nos últimos anos, porém, os trabalhos para levar o certame de volta a território indonésio têm sido intensos, mas até então sem resultados.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube