Punido, Rossi diz que não teve escolha na Malásia, mas admite arrependimento por “não ter seguido minha linha normal”

Mesmo com a ‘lei da mordaça’ valendo na MotoGP, Valentino Rossi revelou qual seu arrependimento em relação a etapa da Malásia do Mundial. Italiano reconheceu que errou ao não ter seguido sua linha normal, mas disse que não teve opções

 A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e a Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, encontraram um caminho para acalmar os ânimos às vésperas da etapa final da temporada. Além de reunir todos os pilotos do grid para um comunicado contundente, os comandantes do esporte impuseram uma ‘lei da mordaça’, pedindo que os pilotos não voltem a comentar os fatos que aconteceram em Sepang.
 
Apesar de ter seguido e até mesmo defendido a orientação dos dirigentes, Valentino Rossi revelou que tem um arrependimento da corrida de Sepang. O #46 acabou punido pela direção de prova e vai largar em último em Valência.
 
Na etapa de Sepang, Rossi e Márquez travaram um duro duelo nos primeiros giros, mas a briga acabou na 14ª curva da sétima volta, quando os dois se tocaram e o piloto da Honda caiu. A Yamaha chegou a recorrer da punição da direção de prova, mas não teve sucesso. 
Valentino Rossi disse que seu único arrependimento é não ter seguido sua linha em Sepang (Foto: Yamaha)
 
Questionado se tinha algum arrependimento da penúltima etapa da temporada, Rossi avaliou que não teve muitas opções, mas reconheceu seu erro.
 
 “No fim, eu… Infelizmente, não tive nenhuma outra escolha”, lamentou. “Apenas me arrependo de ter aberto a trajetória e não ter seguido minha linha normal”, reconheceu.
 
“Mas, fora isso, é melhor falarmos deste fim de semana”, completou.
 
Apesar de não ter conseguido seu objetivo com o recurso no Tribunal Arbitral, Rossi contou que a possibilidade de uma corrida normal permitiu que ele se preparasse da forma de sempre.
 
“Para mim é tentar fazer tudo igual. Sinceramente, ter a possibilidade de começar do jeito normal durante esses dez dias me fez ficar calmo e me sentir de um jeito normal, então preparei a minha corrida do jeito de sempre, como a rotina normal”, comentou. “Hoje eu sei que tenho que começar em último, mas o importante é que isso não muda a atitude. No nosso time, todos os meus rapazes estão focados. Nós temos de tentar e vamos tentar encarar isso como uma motivação positiva”, encerrou.



document.MAX_ct0 ='';
var m3_u = (location.protocol=='https:'?'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?':'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random()*99999999999);
document.write ("”);
//]]>–>

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube