Redding espera dificuldades nas longas retas de Montmeló, mas mira ser melhor piloto equipado com RCV1000R

Scott Redding afirmou que é deprimente ser ultrapassado nas retas, mas avaliou que Gresini tem que seguir trabalhando na mesma linha que adotou até aqui. Britânico mira ser o melhor entre os pilotos que contam com a RCV1000R

A cobertura completa do GP da Catalunha no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Scott Redding tem uma meta clara na temporada 2014 da MotoGP. Estreando na divisão principal, o britânico quer fechar o ano na frente dos pilotos que contam com o mesmo equipamento: a RCV1000R, a versão de produção da RC213V.

 
Após as seis primeiras provas do ano, Redding ocupa a 15ª colocação no Mundial, dois pontos atrás de Nicky Hayden e Hiroshi Aoyama, que também usam a versão de produção do protótipo da Honda e aparecem em 12º e 13º, respectivamente.
Scott Redding quer fechar o ano como o melhor entre os pilotos que contam com a RCV1000R (Foto: Gresini)
Para seguir firme em sua meta, Redding tem de buscar bons resultados, mas não espera vida fácil neste fim de semana, já que a RCV1000R não é lá das melhores nas longas retas.
 
“Barcelona não é um dos meus circuitos favoritos, mas, com esta moto, pode ser diferente”, ponderou. “Mais uma vez nós vamos enfrentar um desafio: é outro circuito para eu aprender a bordo de uma MotoGP, então com certeza teremos de trabalhar duro desde o início, mas acho que agora temos um bom acerto, então tomara que possamos tentar mais uma vez ser melhor versão de produção da Honda”, seguiu. 
 
“As duas longas retas vão nos custar muito tempo: é um pouco frustrante, pois você se esforça muito para ver os outros caras te passarem na reta”, admitiu. “Entretanto, precisamos continuar fortes e continuar fazendo o que estamos fazendo”, encerrou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube