Retrospectiva 2023: Acosta passeia na Moto2 e sobe para MotoGP cercado de expectativas

Com sete vitórias em 2023, o espanhol comandou a Moto2 e faturou o título da temporada. Assim, torna-se o nome para o futuro da MotoGP nos próximos anos e dará seus primeiros passos na GasGas

Pedro Acosta foi o nome da Moto2 em 2023. O espanhol da KTM passeou na primeira metade do campeonato e jogou com o regulamento debaixo do braço na parte final do campeonato para conquistar o título em seu segundo ano na categoria de acesso à MotoGP.

O piloto de 19 anos chegou ao campeonato do mundo com status de prodígio. Campeão da Rookies Cup em 2020 — em uma campanha com seis vitórias, nove pódios e três poles —, Pedro encantou na estreia da Moto3. A boa reputação já tinha sido construída na base, mas 2021 só fez fortalecer o status.

A temporada de estreia na Moto2 ficou marcada pela impaciência e até rebeldia de Acosta, que queria vencer de imediato e saiu falando demais. Quando a maturidade chegou, Pedro passou a ser um perigo para a concorrência.

O ‘Tubarão’ conquistou sete vitórias: Portimão, Austin, Mugello, Sachsenring, Misano, Buddh e Mandalika. Nem os quatro triunfos na sequência de Fermín Aldeguer foram capazes de parar Acosta em 2023. Tony Arbolino, vice-campeão, foi constantemente ao top-10, mas não adiantou.

Pedro Acosta vai para a GasGas em 2024 com a moto #31 (Foto: GasGas)

A partir de 2024, Acosta vai correr entre gigantes. No comando da GasGas, Pedro terá a companhia de Augusto Fernández na equipe e gostou da escolha da fábrica em colocá-lo ao lado do compatriota. “Sei que a KTM já fez isso com outros pilotos e acredito que isso vai me ajudar muito rápido a entender como pilotar”, falou.

O talento de Acosta, de fato, impressiona. Franco Morbidelli se mostrou entusiasmado e comparou o jovem campeão da Moto2 com Valentino Rossi. “Muitos vencedores não transcendem, mas é fácil ter um Muhammad Ali, um Valentino ou um Tiger Woods. Ele transcende o motociclismo, como Rossi fez. Temos de valorizar cada atleta de cada equipe”, analisou.

Cercado de expectativas para a estreia na MotoGP, o agora #31 ficou em 18º nos testes pós-temporada e freou a empolgação de sua chegada. “Não vamos falar de título porque é estúpido após um dia de teste. Não sei o ano que vem, nem o seguinte. Ela será muito rápida em breve”, afirmou. Acosta é o nome do futuro da classe rainha e terá a chance de mostrar a que veio em 2024.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.