Rossi defende manobra na última chicane de Assen, mas Márquez contesta: “Fiz o certo, porque não fui para fora da pista”

Valentino Rossi e Marc Márquez não chegaram a um consenso sobre o toque na última curva de Assen. Espanhol reclamou de o italiano ter cortado a chicane, mas o multicampeão defendeu que não tinha opção

A cobertura completa do GP da Holanda no GRANDE PRÊMIO

Valentino Rossi e Marc Márquez não chegaram a um acordo sobre a atuação na Geert Timmer Bocht neste sábado (27). A dupla, que disputou a vitória durante as 26 voltas do GP da Holanda, teve um toque na última curva, que terminou com o italiano cortando a chicane antes de receber a bandeirada na ponta.
 
Na visão de Márquez, que tentava passar o italiano, Rossi teve vantagem ao cortar a chicane de Assen.
Valentino Rossi travou uma dura briga com Marc Márquez no GP da Holanda (Foto: AP)
A classificação do Mundial de MotoGP após o GP da Holanda

“Sinto que venci a corrida” declarou Marc. “Não acho que alguém quis contato, mas acho que o que fiz foi a última chicane perfeita”, defendeu o espanhol durante a coletiva de imprensa realizada após a prova.

 
“Quando nós tocamos, já estávamos na mesma posição. Eu não estava atrás”, ressaltou. “Acho que ele já tinha me visto. O que eu sei é que eu fiz o certo, porque não fui para fora da pista”, frisou.
 
 O piloto da Yamaha, por sua vez, defendeu sua atuação e afirmou que não teve como evitar o toque, já que estava na frente do rival da Honda.
 
“Talvez seja melhor que vejamos as imagens outra vez, já que cada um tem sua própria impressão”, sugeriu Rossi. “A minha ideia é que eu estava completamente na frente. Freei forte, fiquei no centro e já estava na primeira parte [da chicane] quando ele veio para cima de mim” relatou.
 
“Só vi o pneu e ele me tocou no cotovelo. Eu queria passar pela chicane e estava na frente”, frisou. “Infelizmente, o toque dele me jogou para o lado de fora e eu não tive a chance de ficar na linha”, continuou.
 
“Quando fui para a brita, minha primeira reação foi acelerar, porque eu não sabia se era muito profunda. Tive sorte por controlar a moto”, ponderou. “Essa é a minha versão. Nós sabemos a versão dele”, resumiu.
 
Questionado sobre o que faria se estivesse na posição de Rossi, Márquez respondeu: “Você nunca sabe. Mas, depois desta experiência, sei o que fazer”, garantiu.
 
Os jornalistas insistiram e Marc foi indagado se acreditava que a direção de prova não tinha agido por se tratar de Rossi.
 
“Veremos no futuro. Quando outra pessoa fizer isso, poderemos dizer: ‘Valentino fez e nada aconteceu’”, respondeu.
 
Sentado ao lado do espanhol, Rossi não deixou por menos e lembrou que o próprio Marc já teve uma ação semelhante, quando cortou o Saca-rolhas de Laguna Seca em uma disputa de 2013. Na ocasião, o piloto da Honda tampouco foi punido.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube